João Pessoa, 17 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Sobre duas noivas: Viviane e Lourdes

Comentários:
publicado em 04/01/2012 às 00h37

Nesta segunda-feira, 2 de janeiro, a jovem Viviane (filha do casal Vinícius Henriques e Walquíria Firmino Figueiredo) está vivenciando seu quarto dia de casada… Casada com Renato (filho do casal José Leonardo de Oliveira e Célia Rodrigues). A cerimônia do casamento desses dois jovens (que já pensam e agem maduramente) aconteceu, óbvio, na sexta-feira 30 de dezembro, na Igreja São Francisco, e foi presidida pelo compenetrado padre José Carlos.

Também nesta segunda-feira, dona Lourdes (ou simplesmente Lulu), minha irmã, está vivenciando o quarto dia e mais cinquenta anos de casamento com seu esposo Esteliano (ou simplesmente Vavá). Esse casamento ocorreu, claro, também em um 30 de dezembro, mas, lá no ano de 1961, na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, cuja celebração foi presidida por padre José Trigueiro. Lulu e Vavá chegaram sexta-feira passada, portanto, às suas “bodas de ouro”.

Não foi a comemoração destas “bodas de ouro” que me impossibilitou – e também à minha esposa Ana – de fazermo-nos presentes, com muita satisfação, ao casamento de Viviane e Renato. A impossibilidade decorreu do aniversário de Mário Neto (meu neto, claro), que completou dois anos e a comemoração realizou-se no mesmo horário. Já antes, porém, contatei com meu especial amigo, Henriques Vinícius, pai de Viviane, dizendo-lhe desta impossibilidade, momento em que também pude falar com a noiva e antecipadamente expressar os votos de uma nova vida plena de felicidades, ao lado de Renato, Anteontem estive com minha irmã Lulu. Com ela e com Vavá, assim como com Cida, uma das três filhas do casal (Gal e Ana encontravam-se em suas respectivas casas, assim como os três filhos – Zeca, Lelo e Jailson). E naquele instante referi-me ao casamento de Viviane com Renato, dizendo pra minha irmã:

– Lulu, continue vivendo assim, desse mesmo jeito, simples como sempre foi desde o dia do casamento, comemorado, naquele 30 de dezembro de 1961, no quintal de nossa então casa lá em Bayeux. E, nessa simplicidade, mantenha esse seu sorriso sempre jovial como o da jovem Viviane, que se casou também em um 30 de dezembro, agora em 2011. E daqui, Lulu, renovo meus votos… e, pelo jeito de ser e pelo amor dos dois, minha convicção de que Viviane e Renato, em 2061, nesse tempo igualmente com filhos e netos, comemorem suas “bodas de ouro”!

Como diz a canção: “Abençoa, Senhor, as Famílias! Amém!”.
 

Leia Também