João Pessoa, 17 de janeiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
VALENTINA

Clima fica tenso na CMJP após declaração de Sérgio ao MaisPB

Comentários:
publicado em 06/11/2014 às 16h20

 O clima ficou tenso no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa nesta quinta-feira (6) após a repercussão da declaração do vereador Sérgio da Sac (PSL) ao Portal MaisPB nesta quarta-feira (5). O vereador Marmuthe Cavalcante foi à tribuna da Casa defender o secretário de Desenvolvimento Urbano e vereador licenciado João Almeida (SD).

Leia Mais: “João Almeida é um irresponsável”, dispara vereador Sérgio da Sac

A ‘intriga’ entre Sérgio e Marmuthe é antiga e localizada no Valentina de Fgueiredo, Zona Sul de João Pessoa. Desta vez, o atrito dos parlamentares está ligada à festa em comemoração aos 30 anos do bairro, realizada por Marmuthe.

Ségio criticou a forma como o evento foi realizado, afirmando que a responsabilidade pelo festejo deveria ter sido da Funjope e chegou a chamar João Almeida de irresponsável. Marmuthe reagiu na tribuna e durante a sessão não conseguia esconder a revolta que sentia contra o colega que teria tentado boicotar o evento.

Percebendo o clima tenso, o vereador Dinho (PR), que estava presidindo a sessão pediu prudência dos vereadores antes do pronunciamento de Cavalvcante. Sem citar o nome de Sérgio, Marmuthe criticou a declaração do vereador ao MaisPB e defendeu a atuação de Almeida na Sedurb. Cavalcante tentou associar a crítica de Sac ao prefeito Luciano Cartaxo (PT), fazendo a analogia que a critica de “irresponsável” direcionada ao secretário seria ligada diretamente ao prefeito, o que condenou.

Durante o pronunciamento de Marmuthe, Ségio pediu, sem êxito, um a parte e teve que apelar à uma “questão de ordem” para poder falar. Os vereadores Bira (PT) e Marco Antônio (PPS) tentaram aconselhar Sérgio no plenário para evitar um confronto direto entre os parlamentares. O embate verbal foi evitado pelos demais vereadores que estavam em plenário que recorreram a Sac e Cavalcante para preservar a imagem da Casa.

Écliton Monteiro – MaisPB

Leia Também