João Pessoa, 27 de julho de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

O exemplo de Aguinaldo

Comentários:
publicado em 06/03/2012 às 10h29
A- A+

Longe do ódio, rancor e fundamentalismo em voga por estas plagas, seja na política ou mais recentemente no contágio de segmentos da imprensa, o ministro Aguinaldo Ribeiro deu uma lição de civilidade com estilo próprio capaz de envergonhar toda a cadeia que se alimenta, vive e lucra da cultura do atraso e do extremismo.

Daqui, cá com meus botões, imagino se ao invés de Aguinaldo o status e o cofre do ministério das Cidades tivessem por infelicidade recaído sobre certas figuras rancorosas. Assistiríamos, sem dúvidas, um ministro privilegiando aliados e renegando minutos de audiência a desafetos políticos, apesar de o cargo recomendar em contrário.

Pelo menos desta vez tivemos melhor sorte. O ecletismo da primeira agenda em solo paraibano concebida pelo ministro prova ser perfeitamente possível, quando se quer, fazer política na essência, como mandam o bom senso e o espírito público. Aguinaldo agiu dentro de sua concepção, mas seu gesto impõe uma linha divisória.

Uma linha que divide a animosidade do interesse coletivo, que separa os desarranjos paroquiais do mister da atividade pública, e que diferencia a patologia crônica do apego à edificação de barreiras, tão presente em corações e mentes, da arte de se construir pontes que nos levem à convivência madura, respeitosa e frutífera.

Vacinado – Aguinaldo reiterou o compromisso de usar o cargo como instrumento de celebração de parcerias, sem distinções. “Não haverá nenhum tipo de intromissão nessas relações”.

Tempo pra tudo – “Queremos atingir os objetivos dos convênios. A política fica pra hora da política”, pontuou Aguinaldo, avisando que não misturará o cargo com o jogo político local.

Entrando na parada – O ministro assumiu pessoalmente a tarefa de agendar a tão aguardada, reclamada e adiada visita da presidente Dilma à Paraíba. Ele pretende emplacar a agenda tão logo a petista retorne da viagem ao exterior. “Queremos ver se agendamos a vinda dela o mais rápido possível”, prometeu Aguinaldo. Pra anotar: a data provável é dia 23 próximo.

Uma deferência silenciosa – Além do jantar oferecido pelo presidente da Assembléia, Ricardo Marcelo (PSDB), com a participação da maioria dos deputados, Aguinaldo Ribeiro visitou, antes, a casa do ex-governador Ronaldo Cunha Lima. E fez questão de não fazer alarde sobre o encontro.

No banco ao lado… – Antes de apresentar os pleitos de mobilidade urbana, o prefeito Luciano Agra (PSB) elogiou a postura plural do ministro. “Era o que estava faltando para essa distensão política”, disse Agra, que fez o trajeto da agenda no carro de Aguinaldo. Lado a lado.

In loco – Integrante da comitiva do ministro, o presidente nacional da CBTU, Francisco Colombo, visitou a direção do órgão na Paraíba no finalzinho da tarde de ontem.

Nem água – Os componentes da comitiva do ministro, incluindo assessores de Brasília, esperavam melhor ‘tratamento’ do Cerimonial do Palácio. Pelo visto, os cortes ainda continuam…

Remédio pra um é outro – Por ordem do ministro Joaquim Barbosa, a juíza Lúcia Ramalho terá que explicar em 72 horas porque se recusa cumprir sentença do STF que sustou decisão dela contra o Governo.

Pra entender – O despacho atende à Reclamação 13236, ajuizada pelo Detran contra decisão que estipulava o pagamento dos engenheiros do órgão baseado em piso vinculado ao salário mínimo.

Nova tentativa – O Conselho de Ética da Assembléia tenta se reunir hoje, às 15h, para traçar o Seminário da Ficha Limpa. O presidente João Gonçalves (PSDB) ameaça substituir os faltosos.

Vai pra cima – O deputado Romero Rodrigues (PSDB) se invocou. Diz que, pela sua colocação nas pesquisas, não teme a força de Daniella e Aguinaldinho e nem a estrutura de Tatiana.

Martelo batido – Reunido com o Colegiado de Líderes, o presidente Ricardo Marcelo decidiu: vai incluir todos os projetos na pauta desta quarta, mesmo aqueles que exigem maioria qualificada.

Lista I – Por ocasião da eleição do novo e definitivo diretório estadual, o PPS apresenta sexta-feira as pré-candidaturas de Ramalho Leite (Borborema), Arnaldo Júnior (Cabaceiras)…

Lista II – Doutor Francisco (Bayeux), Beto Brasil (Solânea), Romero Brito (Sapé), Flora Diniz (Princesa Isabel), Douglas Lucena (Bananeiras) e Nonato Bandeira (João Pessoa), entre outros.

Baixando o nível – Pelo desespero e baixaria demonstrados ontem na sede do PT de João Pessoa, ala do deputado Luciano Cartaxo passou recibo: a tese de candidatura própria só ganha no grito.

PINGO QUENTE

É uma ficção”.

(Do juiz Aluísio Bezerra Filho, autor do livro “Atos de Improbidade Administrativa”, a ser lançado hoje, ás 17h30, no TJ, sobre a ‘lenda’ das imputações de débitos a gestores na Paraíba)