João Pessoa, 24 de abril de 2017 | --ºC / --ºC 02:39 - 2.4 | 08:43 - 0.3 | 14:56 - 2.5 | 21:02 - 0.1 $ Dólar 3,12 - € Euro 3,39

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Causa e efeito

Comentários:
21/03/2012 às 12h36
A- A+

Passada a euforia e desencantos da eleição que afastou
o PT pra bem longe dos braços do PSB, eis que surge um
questionamento a carecer reflexão. Até que ponto a “desistência” do prefeito Luciano Agra pesou para o desfecho
negativo (do ponto de vista do PSB) da decisão de domingo
último?

Eu, que acompanhei os bastidores e noticiei em
primeira-mão no Portal MaisPB a carta de Agra, no mesmo dia ouvi de próceres petistas o sepulcral baixo astral.
À época, o deputado Luiz Couto chegou a dizer para os
seus que só manteria a defesa da aliança se Agra voltasse,
bravata que não resistiu a uma conversa “pé-de-ouvido” na
Granja.

Ontem, petista da sacristia do padre Couto confir-
mou, por telefone, minhas impressões. Se não foi decisiva,
a saída de Agra ampliou as dificuldades de contenção da
candidatura própria. “Os 22% da opinião pública pró-Agra
refletia bem dentro do PT. O índice de Estelizabel também
refletiu”, raciocinou.

Uma conclusão com certa lógica: o discurso da
repetição da aliança foi personificado em torno da figura
do prefeito. O abandono do campo deixou o time de Luiz
Couto, que já sinalizava favoritismo, sem saber como
convencer a torcida. Coube a Luciano Cartaxo contratacar,
administrar a posse de bola e surpreender na prorrogação.

Reflexão – Aliados de Luiz Couto
ainda apontam outro fator
que julgam influenciador na
mudança de tendência de
voto da militância petista no
encontro do último fim de
semana.

Falta de clareza – O surgimento repentino de três candidaturas
(Estelizabel Bezerra, Nonato
Bandeira e Geraldo Amorim) da base do governo
gerou embaraços ao PT,
advogam os coutistas.

Falcão pousa na Paraíba – O presidente nacional do PT, Ruy Falcão, comunicou ontem à tarde à direção municipal petista participação no Encontro de Definição de Tática Eleitoral,
programado para este domingo, em João Pessoa. Falcão
vai acompanhar de perto o debate dos 200 delegados
que elegerão a estratégia política do partido para o plei-
to na Capital.

Nada de se render – Nem o insucesso do último domingo amainou a
rivalidade interna no PT. Em contato com a Coluna, taludo
petista avisou que “a regra do PT não é a que está posta”.
Lembrou que ainda há um longo e pedregoso caminho até
as prévias.

Quem pariu Mateus, que balance… – Pelo o que a Coluna conseguiu captar, os apóstolos
do padre Luiz Couto devem optar pelo caminho do meio:
reconhecerão o resultado das urnas, garantirão ausência do
palanque do PSB, mas se eximirão de fazer campanha para
Cartaxo. Não há clima.

Meta – Faz parte ainda da
estratégia dos seguidores de
Couto o empenho total na
eleição de um vereador na
Câmara. Antônio Barbosa
e Lucius Fabianni são as
opções, pela ordem.

Cisma – Por incrível que pareça, a pré-candidatura de
Cartaxo, após o crivo do
encontro interno do PT, já
causa visível incômodo e
urticária a entusiastas da
postulação de Maranhão.

Em ação – O presidente estadual
do PT, Rodrigo Soares, opera forte para isolar Alexandre Almeida e levar o PT
campinense à coligação com
a candidatura da deputada
Daniella Ribeiro.

Escambo – O esforço de Rodrigo
não tem causa na beleza
da herdeira dos Ribeiro. A
estratégia é ganhar em troca
o apoio do PP a Luciano
Cartaxo, conforme a Coluna
já ventilara antes.

Figa – Com base em Monteiro, o ex-deputado Carlos
Batinga (PSC) vai mirar
orações, torcida e olhares na
eleição de Patos. Se Chica
Motta (PMDB) vencer, o
suplente assume a vaga.

Driblando – Alvo de emocionado
apelo de um pára-atleta
para que repensasse a desistência, o prefeito Luciano
Agra só classificou o gesto
como uma manifestação de
“generosidade”.

Pegando o gancho – O vereador Raoni
Mendes (PDT) acredita
tanto na pré-candidatura a
prefeito do colega Geraldo
Amorim que já está penetrando sem pena nas bases
do prefeitável pedetista.

Pulverizando – O empresário e prefei-
to de Sousa, Fábio Tyrone
(PTB), se prepara para incrementar os negócios. Em
parceria com a Coca-Cola,
investirá no envasamento
de água de coco.

Ampliação – O Governo, via Cinep,
estuda a abertura de mais
um distrito industrial em
Campina Grande para atender as demandas das novas
empresas que querem se
instalar na cidade.

Reajuste – O prefeito Veneziano
Vital e a secretária Tatiana
Medeiros anunciam hoje, às
9h, o novo piso salarial dos
enfermeiros de Campina. O
valor salta de R$ 2.500 para
R$ 3.122,15.

Pingo Quente

Os símbolos religiosos não me ofendem

(Da vereadora pessoense Sandra Marrocos (PSB) sobre a
proibição dos símbolos religiosos em repartições públicas)

Leia Também

PREGO BATIDO...

Termina reunião: com aval de RC, Estelizabel é ungida no lugar de Agra

Passada a euforia e desencantos da eleição que afastou o PT pra bem longe dos braços do PSB, eis que surge um questionamento a carecer reflexão. Até que ponto a […]

Preço do racha

Passada a euforia e desencantos da eleição que afastou o PT pra bem longe dos braços do PSB, eis que surge um questionamento a carecer reflexão. Até que ponto a […]