João Pessoa, 22 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Tempo fechado

Comentários:
publicado em 30/03/2012 às 10h53

Por mais que se repila as orquestrações e tentativas de golpe atribuídas a setores da oposição, o centro do jardim girassol não pode subestimar os movimentos e estratégias dos adversários. Dar sorte ao azar nunca foi bom negócio na Paraíba, que o diga o então governador (cassado) Cássio Cunha Lima.

Especialmente quando se convive com um atual cenário pantanoso, hostil e instável na Assembléia.

Por mais que se veja pirotecnia, constatada na falta de provas substanciais e no barulho baseado em ilações e insinuações, sem cabal comprovação de eventuais ilícitos, como é o caso do Jampa Digital, o mais novo mote na praça, a articulação governamental não pode menosprezar o poder de fogo da oposição.

A esta artilharia midiática, reverberada com competência pelos opositores nas arenas parlamentares, soma-se a crise de identidade, intrigas e o despetalar dos girassóis, após a desistência do prefeito Agra. As feridas e arranhões internos são visíveis. O fogo-amigo arde em estágio que pode evoluir ao inapagável.

O mais amador dos meteorologistas é capaz de identificar nuvens carregadas prenunciando tempestade no jardim do PSB. Apesar do céu se encarregar de naturalmente emitir seus sinais, o planejamento de defesa contra intempéries se mostra desconexo. São muitas cabeças, batendo cabeça. E o tempo fechando.

Saia justa – Até nas solenidades da Prefeitura da Capital vê-se nítidos desconfortos e mal-estar entre espécies que antes se caracterizavam pelo incontestável DNA das células girassóis.

Cilindro – A fragmentação, visível na desunidade de discursos e encaminhamentos destoantes, move premente impressão de que as pétalas estão respirando oxigênio artificial.

A pauta eficiente – Pouca gente deu importância por aqui à relevância da emenda aprovada na Câmara Federal que garante o mínimo de 1% dos ingressos da Copa do Mundo para pessoas com deficiência e seus acompanhantes. O dispositivo repercutiu em todo o país. Melhor saber que a inspiração vem da Paraíba e de um paraibano, o deputado Ruy Carneiro.

Desejo incontido – A festa de entrega das 584 unidades habitacionais do Conjunto Anayde Beiriz (Bairro das Indústrias) deixou cristalino que são fortes e articulados os passos dos entusiastas do Volta Agra. As faixas cuidadosamente dispostas falaram bem mais que o texto.

Pra bom entendedor… – Perguntado pela enésima vez sobre a recandidatura e os “apelos” externados pelo público, na solenidade de ontem, Agra se permitiu além do que já havia sinalizado. “A população de João Pessoa tem sido muito generosa. O futuro só o tempo dirá”.

Fora do baralho – Pelo o que se conhece, são remotas as chances do governador reavaliar sua opção interna no PSB. Nem o poder místico e os mantras indianos mudam seu conceito.

Fúria asiática – Não deve ter sido risonha a expressão do governador ao saber na Índia que o prefeito Agra inaugurou o Conjunto Anayde Beiriz, agenda fechada por Ricardo com Dilma.

Seletivo – Foi curioso ver o deputado Manoel Júnior defender Aguinaldo Ribeiro e apontar metralhadora contra Ricardo, como se fosse possível dissociar o alvo do Fantástico.

Armação – Para o deputado Trócolli Júnior (PSD), Aguinaldo é alvo de uma conspiração originária da Paraíba, “que ainda não conseguiu se libertar das picuinhas políticas e da inveja”.

Munição – Pelo menos mais dois oficiais se movimentam na sucessão da Caixa Beneficente da PM. Maquir Cordeiro, atual presidente, aposta nas conquistas das suas consecutivas gestões.

Tábua – A Coluna já havia antecipado a briga de anzol pela Secretaria Federal da Pesca na Paraíba. O que era tratado nos mares dos bastidores agora atracou no cais do público.

Vara no lombo – Anísio, defensor da permanência de Gonzaga Júnior, mirou arpão em Hugo Motta (PMDB), que quer virar a canoa. “É um jeito antiquado de se fazer política”, disse Maia.

Drible – Acusado de bafejar a indicação para promover balcão de negócios, o deputado do PMDB ficou na maciota. “Estamos querendo apenas contribuir com nosso Estado”.

Rede armada – Tanto Anísio, Hugo e o presidente estadual do PRB, Jutahy Meneses, já estiveram recentemente com o ministro Marcelo Crivella indicando seus ‘peixes’ para o cargo.

Amuados – Desfalcados de afilhados nas direções da Maternidade e Regional de Ensino, Dinaldo Wanderley e Antônio Mineral deságuam críticas diárias contra os dois órgãos em Patos.

PINGO QUENTE

Eu me preparei para ser político

(Do vereador e pré-candidato a prefeito, Geraldo Amorim (PDT), que só não estar preparado para artimanhas do seu partido, especialista em candidatura de ensaio)
 

Leia Também