João Pessoa, 28 de junho de 2017 | --ºC / --ºC 01:09 - 0.4 | 07:34 - 2.4 | 13:49 - 0.4 | 20:04 - 2.2 Dólar 3,30 - Euro 3,75

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Desde 1993 exerce as funções de Diretor Executivo da AETC-JP. Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Nova bilhetagem eletrônica

Comentários:
publicado em 11/06/2012 às 09h42
A- A+

Na sexta-feira recente, dia 8, o assunto mais focado entre os pessoenses foi, sem dúvida, a implantação do novo sistema de bilhetagem eletrônica do transporte público tanto de João Pessoa quanto da respectiva Região Metropolitana.

Aliás, nem caberia dizer ”novo sistema”, porquanto o formato da bilhetagem eletrônica continua igual, inclusive utilizando os mesmos cartões eletrônicos anteriormente expedidos, descartando a necessidade de substituição em sua totalidade, o que – convenhamos – seria realmente um “Deus nos acuda” em um contexto de 500 mil cartões existentes.

Mas, antes que haja um contraponto indevido a esta colocação e se enfatize que houve troca de cartões (o que efetivamente ocorreu), apressamo-nos em informar que essas trocas atingiram pequeno quantitativo comparado àquele universo de 500 mil. Entre a sexta-feira e o sábado recentes tivemos 4,8 mil (0,9%) cartões trocados, tendo em vista que os anteriores não foram assimilados ao novo sistema de bilhetagem eletrônica, quando apresentados nos ônibus.

E o tamanho das filas que se formaram nos postos da AETC-JP e da AMTU-JP? Essas filas correspondiam só a esse 0,9% dos cartões trocados?

– Respondemos: muitos dos que estiveram nas filas a elas se juntaram desnecessariamente. Nem haviam ainda apresentado seus cartões nos ônibus e já procuraram os postos de atendimento, onde esses cartões foram imediatamente validados, tanto quanto o seriam se tivessem sido anteriormente utilizados nos próprios ônibus.

As trocas dos cartões, efetivamente necessárias, significaram, pois, aproximadamente 1% das 500 mil unidades existentes. E fato como esse só uma tecnologia avançada consegue realizar, tecnologia esta que as empresas de transporte de passageiros da Grande João Pessoa acabam de assumir e empreender no propósito de que seus serviços façam-se ainda melhores e mais rápidos para a população.

Houve, portanto, apenas a mudança do “selo” ou “marca” do sistema de bilhetagem eletrônica, ou seja, passa a ser outra a empresa detentora e fornecedora da tecnologia. E esse novo “selo” ou “marca” aponta para mais agilidade no atendimento aos passageiros no que se refere à liberação da catraca e conseqüente quitação da passagem nos ônibus, assim como quando das recargas dos cartões eletrônicos.

Uma mudança como a agora empreendida é só mesmo para os de coragem e determinação. E ao lado desta coragem está, igualmente, o elemento confiança na própria compreensão e colaboração dos passageiros porquanto a mudança corresponde a uma medida de mais complexidade do que a instalação original em si mesma. “É como trocar os pneus do carro em pleno movimento”!

Leia Também