João Pessoa, 18 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Reportagem do CP, às claras

Comentários:
publicado em 16/07/2012 às 10h56
A- A+

Foi neste domingo que o jornal Correio da Paraíba publicou importante reportagem assinada pelo jornalista Tássio Ponce de Leon chamando a atenção de que “Vias escuras potencializam violência”. A reportagem constituiu-se na terceira de uma série titulada de “Observatório do Correio”, sendo que, desta feita, focou a questão específica dos serviços de iluminação pública para identificar como esses serviços estão sendo prestados.

Segundo a reportagem, foram visitadas 18 localidades, desde o centro da cidade até áreas como Tambaú e Bairro das Indústrias. E merece realce uma declaração de um dos entrevistados, no caso o tenente coronel PM Júlio César de Oliveira, que enfatizou: “A escuridão potencializa a ocorrência de crimes contra a dignidade social”. E diz mais: “Iluminação, pavimentação e a identificação das ruas estão diretamente relacionadas porque, por exemplo, com as ruas escuras, estreitas e com difícil acesso, além daquelas que não se sabe o nome, é difícil para a polícia atender às ocorrências”.

Somente essa declaração do tenente coronel Júlio César dá margem a uma boa parte de plano de governo para qualquer dos candidatos a prefeito de João Pessoa, embora a reportagem registre que “em localidades mais nobres o serviço de iluminação ocorra de forma eficiente” – que não nos parece ocorrer no sentido da priorização desse setor. E nos cabe justificar o porquê parecer-nos que nem nas áreas ditas nobres os serviços de iluminação estejam eficientes.

O Parque Solon de Lucena, por exemplo, é ou não é uma área nobre desta cidade? Sobre esse tão importante espaço da cidade de João Pessoa não queremos nem entrar no mérito quanto a iluminação em si mesma… se ela está adequada ou não! Mas, não são raras as noites que acontece um problema na iluminação da calçadinha e fica aquela escuridão que causa medo e feiura, sem que haja qualquer serviço de emergência específico para priorização e imediato restabelecimento dessa iluminação.

Nossas calçadinhas praieiras, são ou não são áreas nobres? E em relação a elas também não é raro a respectiva iluminação ficar com defeito, deixando trechos dessas áreas às escuras, isto por dias e dias! Recentemente por quase uma semana um trecho da praia do Bessa, uns trezentos metros próximos a Intermares, ficou em fechada escuridão de tal modo que as pessoas que caminham no horário noturno deixaram de fazê-lo. Não custa manter-se uma equipe com seu olhar para esses restabelecimentos. Isto é bom pra segurança e para a imagem turística!
 

Leia Também