João Pessoa, 23 de maio de 2017 | --ºC / --ºC 02:06 - 2.3 | 08:13 - 0.3 | 14:26 - 2.4 | 20:38 - 0.2 Dólar 3,26 - Euro 3,65

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Devagar com o andor…

Comentários:
publicado em 02/06/2013 às 14h47
A- A+

Com a deflagração nesse sábado do ciclo de debates do PMDB, iniciado em Patos, o ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital, virtual candidato ao governo, deve intensificar coleta de subsídios e contribuições de populares e instituições e, principalmente, reverberar críticas ao governo baseado em dados ilustrativos dos problemas da Paraíba.

Mas é bom ter um certo cuidado. Vou dizer por quê. Veneziano tem lamentado os vergonhosos índices de analfabetismo no Estado. Algo na ordem de 22%. Um número, de fato, escandaloso, que merece reflexão e esforço máximo desse e de futuros governos no sentido de se reverter essa incômoda realidade.

Aqui e acolá, o ex-prefeito lamenta a quarta posição do nosso Produto Interno Bruto, um dado que por si só revela nossa conhecida fragilidade econômica. Pra corar de constrangimento, basta-nos o comparativo com o desempenho de nossos vizinhos Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

Voltemos então ao cuidado recomendado ao “cabeludo”. Antes de apontar o dedo em riste na cara do governo que aí está, é bom lembrar que nem Veneziano pode ignorar, nem a história apagar que nos últimos 22 anos – período em que os tais problemas do analfabetismo e do débil PIB não foram estancados – o PMDB governou exatos 14 anos. Não há como se eximir de responsabilidades.

Portanto, Veneziano criticará os índices de setores vitais da administração estadual, mas consciente que o seu partido e aquelas figurinhas afoitas pela volta ao Palácio não podem fingir que nada têm com o deprimente quadro em voga. Na tarefa de pensar a Paraíba, o PMDB deve começar pela autocrítica de quem ajudou a cavar o poço em que nos metemos.

Inevitável
Quando a campanha de 2014 chegar, certamente o PSB puxará esse comparativo e não permitirá que o debate se restrinja a Veneziano Vital. O período do PMDB no governo e a gestão socialista serão confrontados.

Preço
Se tem o bônus da estrutura partidária que lhe oferecerá a condição de candidato, Veneziano não terá como renegar o passado do PMDB em seguidos governos. Carregará também o ônus dos erros.

Cartaxo, o MP e o perdão aos cartórios
O prefeito Luciano Cartaxo (PT) contestou as preocupações levantadas pelo procurador-geral de Justiça da Paraíba, Oswaldo Trigueiro, que anunciou disposição do Ministério Público em se aprofundar sobre a operação que premiou cartórios com perdão de dívidas. Para o petista, não houve concessão, mas um acordo que pôs fim a uma demanda que se arrastava na Justiça.

Bastidores
Numa longa entrevista a repórter Mislene Santos o ex-prefeito Luciano Agra abriu o coração. Disse que após o racha foi “ameaçado” pelo governador Ricardo Coutinho com a dura promessa de execrá-lo da vida pública.

Cortesia
O vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) se encontra amanhã com o ministro do Empreendedorismo, Afif Domingos, indicado do PSD ao Governo Dilma. Será o primeiro encontro com o paulista após a ascensão.

Confronto
O iminente regresso e apreciação na Assembleia dos vetos do governo às emendas da MP do Reajuste reeditarão nova e pesada queda de braço entre os dois Ricardos (o Coutinho e o Marcelo) na votação em plenário.

Conteúdo
Criativa e muito eficiente a campanha na televisão contra o desperdício de água, promovida pela Assembleia. A Comunicação da Casa e a agência Mix acertaram duplamente: na plástica e na mensagem do vídeo.

Milho na mochila
Na lista dos pré-candidatos a deputado estadual em posse da nova direção do PTB está o nome do ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael. Ele pode não ter voto, mas tem e$trutura, sussurra-se nos bastidores do partido.

Banqueiro
Técnicos do Banco Plural, hoje BVA, já começaram a trabalhar no sistema de processamento de dados do empreendimento recém-comprado pelo empresário paraibano Carlos Alberto de Oliveira Andrade.

Em extinção
Procura-se com lupa e até promessa de premiação um vereador de oposição em Bayeux. Quem acompanha as sessões na Câmara vê que até quem tem DNA do deputado Domiciano Cabral (DEM) já trocou de bancada.

Dureza
Ex-presidente da Câmara de Bayeux, candidato a prefeito derrotado e agora sem mandato, Misael Fofinho (PPL) não está levando uma vida nada macia. O ex-vereador ganha o pão como motorista de alternativo.

Déficit
A Polícia Militar da Paraíba dispõe de um efetivo de nove mil homens. O ideal para cobertura seria que esse número fosse acrescido de cerca de 3.600 novos policiais, calcula o secretário de Segurança, Cláudio Lima.

Irreversível-
A jornalista Lídia Moura, presidente do PMN, assegura que a direção nacional do MD não voltará atrás na decisão de lançar o deputado Major Fábio candidato a governador. “Algumas coisas são intransponíveis”, sentenciou.

PINGO QUENTE “Ele é um desses cegos”. Do secretário do PAC, Ricardo Barbosa, ao deputado Vituriano de Abreu, que acusa o Governo de maquiar pequenas ações e anunciá-las como grandes obras.