João Pessoa, 23 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Imortais da APCA

Comentários:
publicado em 22/07/2013 às 10h36

Sexta-feira, 19 de julho, foi um desses dias muito ricos em atrações e eventos culturais, aqui em João Pessoa.

Não havendo como nos reportarmos a todos, prendemo-nos a dois deles. E o primeiro fazemo-lo com o forte sentimento de não ter podido comparecer: foi a especial homenagem póstuma que a Academia Paraíbana de Letras prestou ao seu acadêmico falecido no recente mês de abril, o extraordinário Dorgival Terceiro Neto. Nessa solenidade, além das referências e reverências diretamente feitas pelo presidente da APL, Damião Ramos, destacando a importância de Dorgival para a história da Paraíba, a outros acadêmicos foi dada a delegação para falar sobre o homenageado sob os perfis especificamente político, jurídico e jornalístico, recaindo essa delegação, respectivamente, em Juarez Farias, Humberto Cavalcanti e Gonzaga Rodrigues.

Como lastimamos não ter sido possível assistir a essas lições culturais que a APL propiciou!… Mas, essa nossa falta decorreu do fato de que na mesma data, no mesmo horário, a Academia Paraíbana de Ciência da Administração – APCA, utilizando-se de espaço no Esporte Clube Cabo Branco, realizava – como realizou – a solenidade comemorativa de seus dois anos de atividades. E, nessa solenidade, a programação principal foi a homenagem aos familiares dos imortais desta nova Academia.

A propósito da imortalidade relacionadas às academias, vem-nos, logo, a imagem de Dorgival Terceiro Neto em um discurso que fez no Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba em que se reportou a Olavo Bilac. E disse que a Bilac perguntaram o porquê de serem chamados de imortais. Bilac respondeu: “Porque não temos nem onde cair mortos!”.Descontração à parte, o que queremos dizer é que os imortais mesmo, ou os mais imortais das academias, são os patronos ou patronesses das cadeiras ocupadas pelos acadêmicos… ou acadêmicas. Óbvio, é uma homenagem “in memoriam”. Daí, querermos mencionar os imortais, patronos e patronesses das cadeiras da APCA, cujos familiares foram homenageados na sexta-feira, 19 de julho. Desnecessário dizer que todos foram Administradores e deram importante contribuição, especialmente no âmbito da Paraíba (mas, alguns, até na dimensão de Brasil), à ciência da administração. Ei-los:

– Damião Leite Lima (cuja cadeira temos a honra de ocupar), José Carvalho Costa Filho, Paulo Tarso da Silva, Carlos Noujaim Habib, Augusto Antonio Toscano Varandas, Felipe Thiago Gomes, Odelino Medeiros, José Silva Perruci, Anna Alice Franca Falcão, Véscia Melquíades Neta, Suzana Alves de Luna, Luiz Cavalcanti, Garibaldi Dantas, João Bosco, Francisco Anísio de Paulo, Guerreiro Ramos e Robson Duarte Espínola. Todos estes nos são, mesmo, imortais!
 

Leia Também