João Pessoa, 12 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Profecia?

Comentários:
publicado em 22/08/2013 às 16h50

Pode ser apenas um exagero ou um excesso verbal daqueles que, vez por outra, acometem políticos ou qualquer pessoa movida por forte dose de emoção, mas o que disse ontem o deputado Vituriano de Abreu sobre o senador Cássio Cunha Lima chama atenção, até porque veio um dia depois da Coluna publicar fala semelhante de deputado do PMDB, que pediu anonimato.

Com todas as letras e em português claro, Vituriano, histórico aliado do ex-governador José Maranhão, revelou textualmente que uma eventual candidatura de Cássio ao governo obrigaria o PMDB a repensar suas estratégias e levaria a oposição aos braços do tucano, coisa que ninguém ousaria sonhar em passado recente.

Pragmático, o deputado do PSC, partido integrante do bloco com o PP e PT, cuja formação vislumbra candidatura ao governo, considera caminho mais lógico, fácil e viável o do apoio a uma postulação que, na avaliação dele, é similar à força dos mares, como quem admite falta de disposição de remar contra a onda.

Vituriano verbalizou o que poucos oposicionistas admitem publicamente, embora discutam em estágio avançado nos bastidores. Com Cássio no páreo, o jogo eleitoral da Paraíba sofre sensível mudança e abre leque de novos cenários. “É um caminho mais tranqüilo”, deixou escapar o parlamentar cajazeirense, num lance de sinceridade.

Em que pese a precipitação para o momento e o deslize de desconhecer a pré-candidatura do ex-prefeito Veneziano Vital, nome mais forte da oposição para a disputa majoritária até aqui, Abreu não deixou de dizer uma verdade. Aliás, uma verdade que assusta, tira o sono, altera o humor e causa urticária em muita gente. De todos os lados.

*Reprodução do Correio da Paraíba, edição 22/08/2013

Leia Também