João Pessoa, 22 de julho de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Blocão e bloquinho

Comentários:
publicado em 04/09/2013 às 15h44
A- A+

No tamanho e na nomenclatura, o tal Blocão, formado por PT/PSC e PP, não é de se desprezar. Governa João Pessoa, conta com bancada de seis deputados na Assembleia, um deputado federal, um ministro e razoável tempo de televisão. Trunfos que oferecem estrutura para qualquer candidato arriscar a pele numa disputa majoritária.

Apesar de todos os predicados, o Blocão sofre com duas deficiências: a inconsistência de uma proposta clara e alternativa ao atual modelo em voga com o socialista Ricardo Coutinho no poder, além da ausência de nomes com efetivo desejo e disponibilidade de colocar-se no xadrez.

Até aqui, o bloco não criou um calendário de eventos, debates ou seminários para coleta de idéias, sugestões e ausculta da população. Só pode entender e falar o idioma do povo quem com ele se comunica e mantém relação mínima de interatividade. Sem ecoar nas camadas sociais, o Blocão se resumirá a assunto de rodas políticas e manchetes de sites.

O segundo dilema é a sensação, renovada a cada reunião, de que os seus integrantes só exibem entusiasmo para falar de candidatura na teoria. Na prática, nenhum externa disposição real de abdicar do conforto de seus projetos pessoais de reeleição e ir pro sacrifício para tornar possível a materialização do discurso.

Não que estejam errando ao evitar antecipação e queimação de nomes. Pelo contrário, é uma estratégia acertada. No entanto, ao menos no âmbito interno, a discussão do perfil de candidatura associada às opções disponíveis não deve ser deixada para última hora. Se não avançar nesses dois pontos, o Blocão corre o risco de terminar bloquinho e chegar em 2014 esvaziado: de idéias, nomes e perspectivas.


*Artigo publicado na coluna do Correio da Paraíba, edição do dia 04/09/2013 (quarta-feira).

Leia Também