João Pessoa, 08 de dezembro de 2014 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
MAIS UM

Enquanto RC defende volta da CMPF, Ruy Carneiro critica retorno do imposto

Comentários:
publicado em 08/12/2014 às 16h27

O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) se posicionou contra o retorno da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira), como foi defendido pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), na última sexta-feira (05). Segundo Ricardo, os Estados precisam de mais recursos para se investir em Saúde, mas ressaltou que a questão deve ser trada pelo Congresso Nacional.

 

“Eu acho que independentemente do nome que se dê, se vai criar ou não uma nova contribuição, a saúde precisa de mais investimentos. A partir deste raciocínio de que precisa de mais investimentos é preciso que o Congresso Nacional se expresse, mas essa não é uma questão de governo A ou B”, afirmou.

 

No entanto, nesta segunda-feira (05), Ruy Carneiro ressaltou que a população não admite mais imposto. “A CPMF foi sepultada pelo Congresso a pedido da população. Existe outras fórmulas de investir mais na saúde: primeiro dentro do orçamento privilegiando a saúde; e segundo fazendo boa gestão, onde se consiga ser mais eficiente e conseqüentemente gastar menos”, declarou.

 

O deputado sugeriu que os governos Federal e estadual “enxuguem” a estrutura administrativa.

 

“No Brasil e na Paraíba as estruturas de governo são exageradas. Existem formas de economizar em vários lugares e eleger prioridades. Temos que acabar a cultura de que pra investir mais tem que criar um novo imposto. Essa não é a cultura dos países desenvolvidos”, destacou.

 

Ruy lembrou que o Brasil já conta com 39 impostos, o que, para ele, é fora do normal. “O Palácio do Planalto tem mais ou menos 10 vezes o número de funcionários da Casa Branca. Aí se fala sempre em criar mais uma coisa e aumentar mais outra”, comentou.

 

MaisPB

Leia Também