João Pessoa, 10 de dezembro de 2014 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ACABOU

Unimed anuncia fim da parceria com o Fluminense após 15 anos de patrocínio

Comentários:
publicado em 10/12/2014 às 11h02

Chegou ao fim a parceria entre Fluminense e Unimed. Nesta quarta-feira, a cooperativa de médicos anunciou em seu site que não seguirá como patrocinadora do clube carioca. Foram 15 anos juntos, com crescimento das duas partes desde 1999. A empresa evoluiu com o aumento de associados, e o clube conquistou títulos: foram três cariocas (2002, 2005 e 2012), uma Copa do Brasil (2007) e dois Brasileiros (2010 e 2012), além da Série C (1999). Em comunicado, Celso Barros se pronunciou:

“A Unimed-Rio informa que encerrará seu contrato de patrocínio ao Fluminense Football Club ao fim de 2014, após 15 anos de parceria. A decisão é fruto de uma revisão da estratégia de marketing da empresa.

A cooperativa continua vendo o apoio ao esporte como uma importante forma de estimular a prática de exercícios e cuidados com a saúde. Ao longo deste período, em que a relação se consolidou como um dos mais duradouros patrocínios do futebol brasileiro, acreditamos ter contribuído para elevar ainda mais o prestígio do clube nos cenários nacional e internacional.

Com o apoio da Unimed-Rio, o Fluminense foi campeão da Série A do Campeonato Brasileiro em 2010 e 2012, da Copa do Brasil em 2007, da série C em 1999 e do Campeonato Carioca em 2002, 2005 e 2012. Também realizou participações de destaque em competições internacionais, como a Taça Libertadores da América, na qual foi finalista em 2008, chegou às oitavas de final em 2011 e às quartas em 2012 e 2013; e a Copa Sul-Americana, tendo sido finalista em 2009 e participado ainda das edições de 2003, 2005, 2006 e 2014. Além de títulos, a parceria também viabilizou passagens de grandes nomes do futebol pelas Laranjeiras.

Ao longo destes 15 anos, a exposição obtida com o patrocínio ajudou a tornar a Unimed-Rio a operadora líder do mercado de saúde suplementar carioca. Agradecemos a todos os atletas, integrantes de comissões técnicas, dirigentes e funcionários do clube que estiveram conosco durante esta parceria, mas, principalmente, aos milhões de torcedores do Fluminense espalhados por todo o Brasil. Desejamos que o clube continue sua trajetória de glórias, com conquistas que levem alegria à torcida tricolor.

Atenciosamente,

Celso Barros

Presidente da Unimed-Rio"

Procurado pelo GloboEsporte.com, o presidente do Flu, Peter Siemsen, foi breve:

– Não vou me manifestar. O Fluminense vai soltar uma nota (no site oficial).

Questionado se já esperava o fim da parceria, disse:

– Sim, eu já esperava.

A figura de Celso Barros, presidente da Unimed, se confunde com a imagem do clube. Ele participa de conversas com jogadores, aparece em fotos de comemoração de títulos e, principalmente, bancava de 50% a 80% dos direitos de imagem dos atletas, o que possibilitou contratações caras, casos, por exemplo, de Fred e Conca – ela detém 80% dos direitos econômicos dos dois jogadores. Apesar do rompimento, os contratos pagos pela empresa que estão em vigor serão honrados.

A interferência de Celso no futebol gerou algumas discussões internas entre grupos políticos. E, no segundo mandato de Peter Siemsen no Fluminense, a relação ficou quase insustentável. Uma crise na empresa agravou a situação, e as primeiras negociações para a remodelagem da parceria para 2015 previam a redução do investimento, apenas com o comprometimento de pagamento dos contratos vigentes dos atletas. E agora a saúde financeira do Fluminense está em perigo para o ano que vem, apesar de o presidente do clube garantir que está tudo sob controle. Consequentemente, as contratações para a próxima temporada serão mais modestas.

G1

Leia Também