João Pessoa, 21 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Calo

Comentários:
publicado em 12/08/2014 às 11h58

A uma semana do início do esperado guia eleitoral – instrumento que inaugura nova fase da campanha – a candidatura do governador Ricardo Coutinho passa a ter que conviver com um grande incômodo. Os desabafos, críticas e acusações de nada mais nada menos do que o ex-marqueteiro e jornalista pernambucano Fernando Veloso geram um mal-estar muito ruim para a imagem da campanha socialista.

Veloso virou notícia ontem se dizendo vítima de um calote do contratante e anunciando ação na Justiça para cobrar pelo trabalho prestado por quatro meses ao marketing de Ricardo. Fernando também abriu uma ferida ao caricaturar o governador como um mal-humorado “criador de problemas”.

Palavras que ganham outra conotação e peso, porque não saem da boca de adversários políticos, geralmente desqualificados pelo governador no revide, mas de um profissional de fora que conviveu, serviu ao candidato e trabalhou para melhorar sua performance eleitoral.

Fernando Veloso já trabalhou para várias campanhas em Pernambuco. Lá, é respeitado pelo currículo de vitórias, tanto que fora indicado e aceito para cuidar de alavancar o projeto de reeleição de Ricardo, ameaçado pelo favoritismo do candidato da oposição, o senador Cássio Cunha Lima.

Até onde se tem notícia, não há precedente parecido na história recente da Paraíba. Por isso, a fala de Veloso, além de constrangimento, depõe contra a credibilidade do governador, forjado na fama de cumpridor de compromissos.

Virar alvo dessa forma é tudo que o governador não poderia viver agora. O pior: o desconforto se soma a outros fatos negativos, como os problemas de repercussão nacional nos hospitais de trauma e a onda de adesões ao seu adversário. Uma hemorragia que sangra Ricardo nesta fase.
 

*Artigo publicado na coluna do jornalista no Correio da Paraíba, edição do dia 12/08/2014 (terça-feira).

Leia Também