João Pessoa, 07 de dezembro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NOVELA

Aguinaldo adotará gato que vive León em “O Sétimo Guardião”. 

Comentários:
publicado em 07/12/2018 às 09h50

Aguinaldo Silva pretende adotar um dos gatos que vive León em “O Sétimo Guardião”. O “personagem” é interpretado por quatro felinos da raça Bombaim (ou Bombay) e foram importados dos Estados Unidos especialmente para a novela das 21h. Pépe, Lucky, Nix e Peg são irmãos.

Atualmente, eles vivem com a veterinária Patricia Christensen, dona da produtora Animais em Cena, responsável por adestrar os bichanos que atuam na trama.

“Aguinaldo é um querido, recebeu a gente na casa dele. Estou com os gatos 24 horas por dia, existe o sentimento, mas eu não poderia nunca negar a ele um dos bichinhos. A gente teria que ajustar para que um dos gatinhos se adequasse à nova rotina.”

Patrícia não esconde que está apegada aos felinos e conta que recebe muitos pedidos de internautas para que não “separe os irmãos”. “Com um trabalho, esse gatinho não sentiria”, diz.

Os animais devem aparecer em “O Sétimo Guardião” até o capítulo 78. Eles costumam gravam cerca de quatro vezes por semana e são tratados como estrelas na Globo.

“Eles têm um camarim e descansam pelo menos 11 horas entre um dia e outro. Graças a Deus a Globo nos ouve e entendeu desde o início que se não fosse assim, não teríamos condições de entregar as cenas. Gatos são muito sensíveis, ao mínimo estresse, simplesmente não funcionam. Tem que ser tudo na base da brincadeira”, explica Patrícia.

O sucesso de León é tanto que boa parte do elenco faz questão de visitar os animais no camarim.

“O Bruno [Gagliasso] é ‘do cachorro’ e senti no primeiro dia que teria dificuldade mas ele me surpreendeu positivamente. Já no nosso segundo encontro ele já pegava. Hoje ele procura e diz que estava com saudade quando ficamos sem nos ver.”

O sucesso nas redes sociais também é grande. “Eu teria que ter uns 50 Leóns, todo mundo quer levar um para casa. A internet inteira quer. Os gatos são apaixonantes, muito mansos”, conta Patrícia.

A raça foi escolhida por ter o pelo curto, o que ajuda nas cenas com “chroma key”, aquelas que são gravadas em fundo neutro e o cenário é inserido por computação gráfica depois.

Uol

Leia Também