João Pessoa, 14 de novembro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Mais Médicos

Bolsonaro garante asilo para cubanos no Brasil

Comentários:
publicado em 14/11/2018 às 16h14
atualizado em 14/11/2018 às 18h29
AFP / MAURO PIMENTEL

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (14), em uma entrevista coletiva concedida no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), que, assim que ele assumir a Presidência, todo cubano que quiser pedir asilo ao governo brasileiro vai obter.

Bolsonaro deu a declaração em meio ao anúncio do futuro ministro das Relações Exteriores, o diplomata de carreira Ernesto Araújo.

“Temos que dar o asilo às pessoas que queiram. Não podemos continuar ameaçando como foram ameaçadas no governo passado. […] Se eu for presidente, o cubano que quiser pedir asilo aqui vai ter”, disse o presidente eleito aos jornalistas.

Na mesma entrevista de anúncio do futuro chanceler brasileiro, o presidente eleito voltou a criticar a decisão do governo de Cuba de deixar o programa Mais Médicos, criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Mais cedo, pelo Twitter, Bolsonaro disse que o governo de Cuba não aceitou as condições estabelecidas por ele para manter seus profissionais de saúde no programa Mais Médicos.

Ao informar que havia decidido sair do programa Mais Médicos, o governo cubano citou “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas por Bolsonaro à presença no Brasil dos médicos do país caribenho. Cuba envia profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2013, quando Dilma criou o programa para atender regiões carentes do país sem cobertura médica.

G1

Leia Também