João Pessoa, 04 de outubro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
campina grande

Dupla é detida com santinhos e lista de eleitores

Comentários:
publicado em 04/10/2018 às 18h20
atualizado em 05/10/2018 às 08h49

Uma dupla foi detida, nesta quinta-feira (04) em bairro de Campina Grande, na posse de material de campanha do deputado estadual e candidato à reeleição João Henrique (PSDB) e de sua esposa, Edna Henrique (PSDB), que disputa à Câmara Federal, além uma lista com 52 nomes e números de títulos eleitorais com zonas e seções. Em nota, os candidatos afirmaram que o flagrante foi uma tentativa de prejudicá-los às vésperas da eleição.

Ao Portal MaisPB, o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Damasceno, informou que policiais da Rotam faziam ronda no bairro José Pinheiro quando avistaram Lourival Tavares e Francivaldo de Oliveira conversando em dois carros, um deles ainda tentou fugir do local ao ver a guarnição, mas foi abordado em seguida.

“No interior do veículo tinha todo material de campanha e no bolso do Lourival a lista com os títulos de eleitores. Os policiais fizeram uma ligação para a Justiça Eleitoral, que mandou um oficial de justiça até o local”, disse.

Os suspeitos foram encaminhados para sede da Justiça Eleitoral e depois levados para Polícia Federal em Campina Grande. Eles devem responder por crime eleitoral.

O Portal MaisPB tentou entrar em contato com o deputado João Henrique, mas as ligações não foram atendidas.

Veja nota abaixo divulgada pela assessoria dos candidatos:

A assessoria dos candidatos Edna Henrique e João Henrique emitiu nota parabenizando a atuação das Polícias Federal e Militar, que agiram rápido e não permitiram a criação de um factoide às vésperas do dia da eleição.

Na tarde desta quinta-feira (4), em Campina Grande, um veículo particular foi abordado pela Polícia Militar, e nele foram encontrados volantes de propaganda eleitoral lícita de Edna e João Henrique.

O motorista foi levado à presença do delegado PF competente, que, ao constatar a ausência de qualquer ato ilícito, o liberou.

A assessoria dos candidatos tranquilizou o eleitorado no sentido de que eles não cometeram nenhuma ilicitude, e reafirmou o propósito de ambos de fazer um pleito propositivo, com discussão dos assuntos realmente relevantes para a população da Paraíba.

MaisPB

Leia Também