João Pessoa, 02 de outubro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
carta aberta

“Aborto gratuito, legal e seguro é necessário”, diz Emma Watson

Comentários:
publicado em 02/10/2018 às 10h03
atualizado em 02/10/2018 às 10h04
Foto: AFP

Emma Watson pediu nesta segunda-feira que ações sejam tomadas para acabar com leis restritivas sobre o aborto enquanto prestava homenagem a uma mulher indiana cuja morte ajudou a reverter a proibição da prática na Irlanda.

Savita Halappanavar morreu em 2012 após sofrer um aborto séptico, depois que um hospital irlandês se recusou a terminar sua gravidez, provocando revolta que ajudou a fortalecer a campanha para legalizar o aborto no país católico.

Em carta aberta, Emma Watson disse que a dentista de 31 anos ajudou a concretizar “uma histórica vitória feminista que incentiva a luta pela justiça reprodutiva em todo o mundo”.

“Ainda há trabalho a ser feito. O aborto gratuito, seguro, legal e local é necessário em todo o mundo”, escreveu na carta publicada no site de moda Porter.
O aborto é altamente restrito em 125 países, afetando 42 por cento das mulheres do mundo, em sua maior parte em países em desenvolvimento, de acordo com pesquisa publicada este ano pelo Instituto Guttmacher. O aborto é totalmente proibido em 26 países.

G1

Leia Também