João Pessoa, 27 de setembro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
recursos naturais

Consumo sustentável é incentivado por Energisa

Comentários:
publicado em 27/09/2018 às 14h49

Muito se fala sobre o esgotamento dos nossos recursos naturais, mas nem todo mundo entendeu ainda que essa situação é extremamente séria e estamos caminhando de verdade para um colapso nesse sentido. Com a energia elétrica não é diferente. Para incentivar mudança de comportamento, a Energisa recomenda o consumo sustentável como forma de conscientizar seus clientes de que a energia elétrica, fundamental para nossa sobrevivência no mundo atual, é um recurso finito.

“Estamos acostumados a dar dicas para reduzir a redução de consumo, visando a economia financeira. Agora, queremos estimular outra vertente, em consonância com a preocupação da Energisa com os impactos sociais e ambientais. Precisamos enraizar na nossa cultura a eliminação do desperdício, buscando consumir produtos e serviços de modo consciente”, coloca Carla Petrucci, coordenadora de Eficiência Energética da Energisa.

Mas, o que é de fato o consumo sustentável? Significa consumir menos e melhor levando em consideração os impactos ambientais, sociais e econômicos do que as empresas produzem. Isso envolve a escolha de produtos que utilizaram menos recursos naturais em sua produção, que garantiram emprego decente aos que os produziram e que serão reaproveitados ou reciclados com facilidade. A prática precisa ser sustentável em todos os sentidos: desde a compra, o uso e o descarte.

“Consumo sustentável é muito mais do que economizar, é pesquisar e saber exatamente o que e de quem está comprando. É mudar hábitos, deixar de usar certos produtos e marcas, realmente se preocupar com as pegadas que deixamos no meio ambiente. Quando incorporamos esse pensamento nossa forma de consumir muda e passamos a ser mais responsáveis com o mundo que vivemos”, afirma Carla.

Como praticar o consumo sustentável

Às vezes a gente nem percebe, mas pequenas e simples atitudes podem gerar um grande impacto positivo. Abaixo algumas dicas:

– Verificar se o novo eletrodoméstico tem o selo Procel;
– Comprar roupas que não precisem ser passadas;
– Secar camisetas de malha no cabide para dispensar o uso do ferro:
– Consumir do pequeno, do negócio local;
– Saber a procedência das lojas que compra vestuário, entre outros produtos;
– Não fomentar cadeias produtivas predatórias;
– Fazer a reciclagem do seu lixo;
– Transformar resíduos orgânicos em adubo;
– Trocar sacolas plásticas por reutilizáveis;
– Usar papel reciclável e imprimir apenas o que realmente for necessário;
– Diminuir o uso de descartáveis;
– Não jogar óleo na pia da cozinha;
– Captar água da chuva e reaproveitá-la;
– Optar por pilhas e baterias recarregáveis;
– Utilizar o transporte coletivo ou outra alternativa como a bicicleta para diminuir a emissão de poluentes.

MaisPB

Leia Também