João Pessoa, 17 de agosto de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Congresso Nacional

Pedidos de candidatura em 2018 supera 2014

Comentários:
publicado em 17/08/2018 às 17h55
atualizado em 17/08/2018 às 18h06

O número de pedidos de registro de candidatura a deputado federal nas eleições de 2018 ultrapassou o de 2014, segundo um balanço parcial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até a publicação desta reportagem, havia 8.071 pedidos. Na última eleição, foram 7.137.

Dados apontam que fatia de mulheres está em 31,7% em 2018, proporção muito semelhante à registrada em 2014 – 31,8%.

Os números são parciais e ainda podem mudar pois os pedidos de candidatura puderam ser feitos pelos partidos até as 19h de quarta-feira (15), mas o TSE não divulgou um balanço fechado e tem atualizado os números regularmente – a última vez ocorreu por volta das 8h desta sexta.

Os dados finais devem ser conhecidos após o dia 20. Até lá, a Justiça Eleitoral ainda recebe os cadastros de candidatos que foram escolhidos em convenção mas não foram registrados pelos partidos até o dia 15.

Motivos

O cientista político da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo) William Nozaki atribui o aumento das candidaturas a três motivos.

O primeiro, segundo ele, é o desejo de preservação dos mandatos por parte dos políticos que já ocupam cargos. “Nesse cenário de incerteza, todos estão se organizando para se manter no poder o máximo possível”, diz.

Além disso, afirma Nozaki, a aversão crescente à política tradicional que se intensificou com a Lava Jato fez com que os partidos enxergassem o momento atual como propício para promover a renovação. Por isso o aumento do número de candidaturas, com nomes novos no cenário político.

Por fim, o cientista político vê o fim do financiamento privado como um impulsionador para o lançamento de mais candidaturas em um momento de fragilização dos partidos. Esta será a primeira eleição para o Congresso após a proibição, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), doações de empresas para campanhas eleitorais.

“Há uma mobilização das agremiações para aumentar seus quadros e apostar em candidatos que puxem votos e aumentem as bancadas no Congresso”, explica.

O cientista político Sérgio Praça, da FGV (Fundação Getúlio Vargas), cita o aumento no número de partidos. Desde 2014, três novas siglas surgiram: Partido Novo, Rede Sustentabilidade e Partido da Mulher Brasileira. Com isso, são 35 partidos registrados no TSE.

Total de candidaturas

Total de candidaturas

CargoPedidos de registro em 2018Candidaturas em 2014
Presidente1312
Governador197176
Senador341185
Deputado Federal8.0717.137
Deputado Estadual16.83117.004
Deputado Distrital9541.027

Considerando todos os cargos em disputa (presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual e deputado distrital), o TSE já contabilizou 27.299 pedidos de registro de candidatura. O número também já é maior do que os 26.162 registrados em 2014.

É previsível que haja mais candidatos ao Senado agora porque, neste ano, estarão em disputa 54 das 81 cadeiras, ou dois terços do total. Na Câmara dos Deputados, a eleição envolve todas as 513 vagas.

Entre as candidaturas à Câmara, as mulheres representam 30,6% do total de pedidos, mas essa proporção pode mudar uma vez que o balanço é parcial. A legislação exige que cada partido reserve pelo menos 30% das vagas para um dos sexos.

G1

Leia Também