João Pessoa, 17 de agosto de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
quase 72 mil

Mortes por overdose batem recorde nos EUA em 2017

Comentários:
publicado em 17/08/2018 às 10h41

As mortes por overdose nos Estados Unidos aumentaram 7% e chegaram a quase 71.568 mil em 2017, segundo dados do órgão estatal de saúde pública para o controle de doenças (Centers for Disease Control, CDC) divulgados na quinta-feira (16).

O número de mortes por overdose é muito superior aos óbitos por acidentes de trânsito, relacionados a armas de fogo ou suicídios.

O aumento nos casos ocorre em um momento em que os mais viciados recorrem ao potente opioide sintético fentanil pelas dificuldades para acessar os cada vez mais controlados analgésicos de receita.

As mortes por overdose nos Estados Unidos somaram 67.114 em 2016 e um pouco mais de 54.207 em 2015, segundo o CDC.

Os registros de mortes aumentaram em 38 dos 50 estados do país. A maioria das mortes aconteceu na Flórida (sudeste), Califórnia (oeste), Pensilvânia e Ohio (meio-oeste), segundo a France Presse.

Os aumentos maiores, em termos percentuais, aconteceram na Carolina do Norte (sudeste), com um aumento de 22,5%, e em Nebraska (meio-oeste), com uma alta de 33,3%.

Epidemia de overdose

A epidemia de overdose nos Estados Unidos começou no início da década de 2010, principalmente vinculada à prescrição excessiva de Oxycontin e outros analgésicos legais, fazendo com que mais de dois milhões de pessoas se viciassem.

Nos últimos três anos, as autoridades tomaram medidas enérgicas contra a venda de analgésicos sob receita e os usuários se viram obrigados a recorrer a heroína e fentanil, mais barato e muito mais potente.

As estatísticas mostram que os opioides sintéticos como o fentanil estão implicados em quase metade das mortes por overdose, em comparação a aproximadamente um terço há apenas um ano.

O presidente Donald Trump declarou o problema como uma emergência nacional de saúde pública no ano passado.

Maconha sintética

Em New Haven, Connecticut, o número de vítimas de overdose ligadas a um suposto lote de maconha sintética subiu para 76 na quinta-feira. As autoridades tentam determinar exatamente o que fez as pessoas passarem mal, de acordo com a Associated Press.

As pessoas começaram a passar mal pouco depois das 8h de quarta-feira (15) no histórico parque New Haven Green, perto da Universidade de Yale. Os casos de overdose continuaram até a manhã desta quinta. Nenhuma morte foi registrada, e a maioria das pessoas levadas aos hospitais já recebeu alta, disseram autoridades.

G1

Leia Também