João Pessoa, 17 de agosto de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
turquia

Corte rejeita recuso para libertar pastor americano

Comentários:
publicado em 17/08/2018 às 10h34
atualizado em 17/08/2018 às 10h35

A Alta Corte turca da província de Izmir rejeitou nesta sexta-feira (17) um novo recurso de um pastor evangélico norte-americano para ser liberado da prisão domiciliar. O pedido para que a proibição de viagem fosse suspensa também foi rejeitada, segundo a agência Anadolu.

Andrew Brunson, que reside na província costeira de Izmir, está sendo julgado na Turquia por acusações de terrorismo e de ajudar a rede do clérigo islâmico Fethullah Gulen, que mora nos EUA e que Ancara responsabiliza por organizar uma tentativa de golpe contra o presidente turco, Tayyip Erdogan, em julho de 2016

Na quarta, um tribunal inferior já tinha rejeitado o recurso do pastore a defesa recorreu à instância superior.

Na quinta-feira (16), secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse que os Estados Unidos estão prontos para impor mais sanções à Turquia caso o pastor não seja libertado.

Tensão diplomática

O caso do pastor está no centro de uma crise diplomática entre a Turquia e os Estados Unidos, que provocou uma queda da moeda lira turca.

Estados Unidos e Turquia são dois membros da Otan que têm se distanciado há anos devido a uma série de divergências sobre a Síria, sua percepção de ameaças de segurança e acordos de defesa.

Os EUA impuseram sanções contra dois ministros turcos, e Ancara respondeu com medidas similares. Na sequência, o presidente americano, Donald Trump, anunciou o aumento das tarifas de importação do aço e do alumínio turcos. Nesta terça, a Turquia retaliou com aumentou de tarifas de vários produtos dos EUA.

A lira perdeu mais de 25% de seu valor em um mês, o que aumenta ainda mais a pressão inflacionária na Turquia. Desde o início do ano, o valor da lira turca caiu 40% frente ao dólar e ao euro. Desde terça-feira, porém, a lira parece se estabilizar, após medidas do Banco Central e ao apelo de Erdogan de converter ouro e divisas estrangeiras.

G1

Leia Também