João Pessoa, 17 de agosto de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
são paulo

Copeira desaparecida é encontrada sem vida

Comentários:
publicado em 17/08/2018 às 10h01
atualizado em 17/08/2018 às 10h02

O corpo de uma copeira foi achado sob um sofá na casa do assassino em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, nesta quinta-feira (16). Dilma Silva Oliveira, de 45 anos, trabalhava no Hospital Samaritano da capital e estava desaparecida desde o fim de semana.

Um vídeo gravado por uma câmera de segurança ajudou a polícia a chegar ao assassino. As imagens, registradas às 4h12 de sábado (11), mostram Dilma caminhando em direção ao ponto de ônibus para ir ao trabalho.

Dois minutos depois, outra câmera, na mesma rua, registrou a vítima voltando, mas abraçada por um homem. Ele foi identificado como Wellington Santos Borges, conhecido como Tom.

A polícia foi até a casa dele. “Foi encontrada uma bolsa do Hospital Samaritano, onde a vítima era copeira. Nós levantamos o sofá e tinha um corpo embalado com saco plástico e com fita”, disse o delegado Christian Nimoi, titular do 2º Distrito Policial de Taboão.

No local a polícia também encontrou alguns objetos pessoais, como uma bíblia em que estava escrito o nome da mãe dele. Depois de fazer contato por telefone, o criminoso resolveu se entregar.

“Ele acabou confessando que ele queria na verdade roubar. Só que, como ela começou a gritar, ele teria se desesperado e praticado a morte. Ele nega a violência sexual”, disse o delegado.

Wellington já trabalhou como inspetor de alunos em uma escola. Em 2010 foi preso por estrupo, saiu da prisão em 2012, voltou a cometer o mesmo crime no início deste ano, e era procurado pela polícia.

G1

Leia Também