João Pessoa, 03 de julho de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
campinense

Ex-jogador faz campanha para pagar tratamento

Comentários:
publicado em 03/07/2018 às 19h06
atualizado em 04/07/2018 às 10h16

Em uma partida de futebol uma das posições mais importantes é a ocupada pelo atacante. Este, por sua vez, é responsável por jogar na linha do gol, atuando diretamente na marcação de gols. Foi assim, como o grande responsável por fazer a bola balançar a rede e mudar o placar das partidas enfrentadas pelo Campinense Clube, durante três anos – 1985 a 1988 – que o ex-jogador de futebol, Ivan Silva, conhecido como Ivanzinho, defendeu a camisa rubro-negra.

Atualmente, o atacante que ao longo de sua carreira passou por mais de 10 clubes de futebol, precisa seguir, fazendo gols que garantem a ele a mudança no placar da vida. É que há dois anos – 2016 – Ivan foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotriófica (ELA), doença degenerativa rara, que afeta o sistema nervoso e não tem cura.

Para efetuar o tratamento de forma correta Ivan precisa de um equipamento chamado Cought Assist, que auxilia na aspiração de secreção de forma mais confortável ao paciente e o Tobii, que contribui para um processo de comunicação visual entre o paciente e o cuidador. Os dois aparelhos custam, em média, R$ 23.300,00 (vinte e três mil e trezentos reais), por isso a família está realizando uma campanha para arrecadar os recursos necessários para aquisição desses aparelhos.

De acordo com a filha de Ivanzinho, Ynayara Silva, o pai no momento está utilizando o aparelho chamado Trilogy, fornecido pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, mas este não atende todas as necessidades do ex-jogador de futebol. “Nós estamos utilizando o aparelho que conseguimos por meio da prefeitura porque é o que temos para o momento, mas sabemos que só ele não é suficiente para as necessidades do meu pai. Além disso, não houve uma boa adaptação, o ideal é que ele passe as 24 horas com o aparelho, mas, infelizmente, chega um momento que ele não consegue e precisamos retirar”, explicou.

Além dos aparelhos ainda existe a necessidade de aquisição de itens que auxiliam nos cuidados do dia a dia, que são: gazes, luvas, seringas, sondas, água oxigenada, soro, álcool, entre outros.

“Nosso maior desafio enquanto família está sendo a questão financeira. Por exemplo, ele precisa fazer fisioterapia diariamente, mas nós só estamos conseguindo custear três vezes na semana. Outro exemplo é a questão dos aparelhos que não temos condições de comprar, então o nosso pedido é para que as pessoas que o conhecem, que acompanharam a trajetória dele dentro dos campos como jogador e auxiliar técnico possam nos ajudar e colaborar da forma que puder para que consigamos superar esses desafios e garantir um prolongamento do tempo de vida do meu pai com qualidade”, pediu Ynayara Silva.

Os interessados em contribuir com o tratamento do ex-jogador do Campinense pode entrar em contato com a família por meio do número (83) 98610-6271. Mas, quem tiver interesse em fazer alguma doação financeira os dados bancários são:
Caixa Econômica Federal
Ivan Silva dos Santos
Agência: 2221 / Conta Poupança: 6882-8

Ivan Silva dos Santos (Ivanzinho) – É ex-jogador de futebol. Estreou sua carreira 1985 pelo Campinense Clube. Mas jogou em times como o Serrano (PB), Capelense (AL), Santo André (SP), Paissandú (PA), Bragantino (SP), Operário de Ponta Grossa (PR), Inter de Bebedouro (SP) e Aris de Thessalonik (Grécia). Sempre ocupando a posição e atacante. Ivanzinho encerrou a carreira no futebol em 2004, quando tinha 37 anos de idade. Hoje, o ex-esportista tem 51 anos.

Esclerose Lateral Amiotriófica (ELA) – É uma doença degenerativa do sistema nervoso que acarreta paralisia motora progressiva, irreversível, de maneira limitante, sendo uma das doenças mais temidas. Em 90% dos casos não se sabe o que provoca a doença e em 10% sabe-se que a ELA é causada por um defeito genético.

MaisPB

Leia Também