João Pessoa, 22 de junho de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
seleção brasileira

Xingado por Neymar, Thiago Silva desabafa: “Triste com ele”

Comentários:
publicado em 22/06/2018 às 16h57
Foto: REUTERS/Max Rossi

A primeira vitória do Brasil na Copa veio somente nos acréscimos contra a Costa Rica, com gols de Philippe Coutinho e Neymar (veja os melhores momentos do 2 a 0 no vídeo acima), e deu tranquilidade após um jogo que ganhava contornos dramáticos. O camisa 10, inclusive, desabou em campo e chorou após o apito final.

Para Thiago Silva, marcado pelas lágrimas na Copa de 2014, algo normal em um momento de grande emoção. O zagueiro, capitão da equipe nesta sexta-feira, revelou um conselho dado ao companheiro de PSG.

– Acho que tem que desabafar, tirou um grande peso das costas. Para o terceiro jogo vai estar mais tranquilo. (Chorar) faz bem, falei para ele: “Chora mesmo, só você sabe o que passou para estar aqui nesta Copa”.

O camisa 2 ainda comentou um lance em que foi xingado por Neymar. Em atitude de fair play, devolveu a bola para a Costa Rica e acabou deixando o atacante irritado.

– Tenho ele como irmão mais novo, e procuro cuidar dele, dando conselhos. Hoje fiquei muito triste com ele. No momento que eu devolvi a bola, me xingou muito. Mas acho que estava certo, porque acho que estavam fazendo muita cera. Devolvi a bola, porque não seria aquela bola que faria a gente ganhar. Me sinto tranquilo em relação ao meu ato e fiquei muito triste com xingamento dele.

hiago ainda exaltou a persistência do time brasileiro, que não desistiu e foi buscar o resultado positivo nos acréscimos do segundo tempo.

– Quando você ganha um jogo assim, no apagar das luzes, isso automaticamente te dá tranquilidade para o jogo seguinte, até porque estávamos fazendo uma excelente partida hoje. O gol insistia em não sair, bola passando raspando. Mas é o que o Tite fala, passar a responsabilidade para o goleiro adversário. O grande mérito dessa equipe foi não ter desistido em momento algum. Falamos: “Vamos até o final”

– Não é fácil. Depois de uma situação assim, você já comemorando pênalti, podia ser gol, acaba anulado pelo árbitro de vídeo. Eu, Miranda e Marcelo falamos: “Vamos ligar, faltam cinco ou seis minutos mais os acréscimos para tentar a vitória”. O mérito foi não desistir – completou.

Globoesporte

Leia Também