João Pessoa, 18 de junho de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Homenagem a Antonio Barros & Cecéu

Comentários:
publicado em 18/06/2018 às 15h10
atualizado em 18/06/2018 às 15h12

Penso que entre as tantas homenagens que o casal Antonio Barros &Cecéu já recebeu por este Brasil adentro e afora, esta mais recente, realizada sábado, 16 de junho, no Colégio Marista Pio X, aqui em João Pessoa, tenha sido daquelas que mais fez, a esse casal, ter seus corações batendo mais fortemente, tal a emoção que suas fisionomias demonstravam! E não era pra menos, vez que, desta feita, a homenagem em reconhecimento a toda sua obra poética e musical veio de crianças e adolescente, no caso, do quadro de alunos do Colégio Pio X!

Isto mesmo! Neste sábado o Colégio Marista Pio X promoveu mais uma sua Festa de São João, começando às 16 horas e só concluindo… nem sei, porque de lá saí pelas 20h30… e a festa continuava! As turmas de alunos, reunidas série por série, iam fazendo suas apresentações juninas, apresentações estas todas com roteiro adequado às músicas do casal Antonio Barros/Cecéu e tendo por tema “No Forró Marista é Proibido Cochilar”! E aja “tum, tum, tum”, com todos os corações batendo em seus peitos, “chorando, molhando o rosto”, sem nenhum desgosto… todo mundo, ali, entendendo que viver no amor é o único bom jeito!

Durante a semana que se coroou com essa Festa de São João do Colégio Marista Pio X, seus alunos tiveram oportunidade de ver expostas e refletirem sobre as canções de Antonio Barros &Cecéu. Foi um intenso período de específica vivência e aprendizado educativo-cultural, como continuadamente tem promovido referido educandário relativamente a outras personalidades paraibanas, a exemplo de José Lins do Rego e José Américo de Almeida.

Foi mesmo uma festa que bem caracteriza aqueles versos de Antonio Barros &Cecéu, na canção “Bate Coração”: – “O que se leva dessa vida, coração, é o amor que a gente tem pra dar”.

Mário Tourinho

Leia Também