João Pessoa, 03 de maio de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
EM JOÃO PESSOA

Alvaro Dias acredita que terá “bom” palanque

Comentários:
publicado em 03/05/2018 às 11h43
atualizado em 03/05/2018 às 16h23

O pré-candidato a presidente da República pelo Podemos, senador Alvaro Dias, garantiu, na manhã desta quinta-feira (3), em João Pessoa, que terá um bom palanque na Paraíba. Ele lembrou que a legenda disponibiliza no Estado de uma boa bancada e que poderá difundir suas idéias.

O senador alegou que seria importante se o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo tivesse se filiado a legenda e destacou a presença da ex-primeira dama de Campina Grande, Ana Cláudia no partido.

“Nós não queremos interpretar as ações políticas locais, interferir no destinos dos políticos da Paraíba. Obviamente seria muito importante se Veneziano estivesse no nosso partido mas temos a Ana Cláudia Vital do Rêgo. Certamente teremos bom palanque para divulgação de nossas propostas e nossas ideias, principalmente a da refundação da República”, destacou.

Ainda durante a entrevista Alvaro Dias comentou alguns fatos nacionais como o fim do foro privilegiado, prisão de Lula, Bolsa Família e a Operação Lava Jato.

Sobre a prisão do ex-presidente, ele sustentou que existem provas suficientes para a condenação do petista e disse que a Justiça deve ser para todos, independente de ser ou não ex-presidente da República.

“Se nós rasgarmos a Constituição e protegermos uns aos outros simplesmente porque foi presidente da República estaremos negando a existência do Estado de Direito. Seria um divórcio entre as instituições públicas e a sociedade. Isso significaria certamente a morte da República. Não podemos levar em consideração se o cidadão ja foi presidente ou não. Nesse caso a lei foi aplicada. As provas documentais e testemunhais são abundantes e não há como contestar a Justiça nesse caso”.

O senador afirmou que manterá o Bolsa Família se eleito. Para ele, O Bolsa Família é essencial quando a pobreza e a desigualdade social são imensas no Brasil.

“Enquanto o governo brasileiro não tiver condições de oferecer igualdade de oportunidade a todos os brasileiros esses programas sociais devem ser preservados. O Bolsa família não pode ser considerado como uma despesa, mas como um investimento”, afirmou.

Alvaro Dias defendeu o fim do foro privilegiado no país. Para ele, essa é uma forma de acabar com a impunidade. “Só poderemos comemorar uma nova Justiça no Brasil quando acabar com o foro privilegiado”, destacou.

Confira vídeo 

Roberto Targino e Albemar Santos – MaisPB

Leia Também