João Pessoa, 24 de abril de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
união

Trump diz que Kim Jong-un é um ‘líder respeitável’

Comentários:
publicado em 24/04/2018 às 13h55
atualizado em 24/04/2018 às 13h56
A- A+

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (24) que o norte-coreano Kim Jong-un é um ‘líder muito respeitável’. A declaração foi dada a repórteres durante o encontro do americano com o chefe de estado francês, Emmanuel Macron, na Casa Branca, segundo a Reuters.

Trump afirmou ainda que o líder norte-coreano quer encontrá-lo o mais breve possível. O presidente americano planeja que esse encontro aconteça entre o fim de maio e junho.

Para o presidente americano, um acordo com a Coreia do Norte sobre política nuclear será muito bom para os Estados Unidos e também “para todo o mundo”, de acordo com a France Presse.

Macron nos EUA

Macron é o 1º presidente homenageado com uma visita e jantar de Estado nos 15 meses em que Trump está na Casa Branca, e espera-se que os dois conversem sobre os planos americanos a respeito do acordo nuclear com o Irã, que ele criticou com firmeza nesta manhã.

“Todos conhecem a minha posição sobre o acordo com o Irã. É um acordo horrível. É um desastre”, afirmou Trump.

Os dois chefes de estado ainda devem a relação comercial entre EUA e União Europeia (UE) e a discutir a situação na Síria – país que foi alvo de um bombardeio conjunto dos dois países e do Reino Unido em 13 de março.

Trump agradeceu a Macron por sua “firme colaboração” na recente operação militar na Síria em resposta ao suposto ataque químico do governo de Damasco e afirmou que é o momento de serem “fortes” e estar “unidos”.

“Presidente Macron, povo da França, dos EUA, agora é o momento de ter força. Portanto, sejamos fortes, estejamos unidos”, afirmou Trump após receber formalmente na Casa Branca, junto à primeira-dama, Melania, o presidente da França e sua esposa, Brigitte.

“Junto com nossos amigos britânicos, EUA e França recentemente tomaram ações decisivas em resposta ao uso de armas químicas pelo regime sírio. Quero agradecer pessoalmente ao presidente Macron, às forças armadas francesas e ao povo francês por sua firme colaboração”, agradeceu o líder americano.

Em 14 julho de 2017, dia em que a França comemora a Queda da Bastilha, Trump foi o convidado de honra de Macron para a para militar na Champs Élysées. A data coincidia com o centésimo aniversário do engajamento americano na Primeira Guerra Mundial.

G1

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também