João Pessoa, 24 de Abril de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
FRENTE A FRENTE

Lígia se diferencia de João Azevêdo: “Sou leve”

Comentários:
publicado em 24/04/2018 às 00h26
atualizado em 24/04/2018 às 10h55

Defendendo as mesmas propostas que o candidato do governo, João Azevêdo (PSB), a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) respondeu, na noite desta segunda-feira (23), o que vai diferenciar uma candidatura sua da do socialista.

“O que vai diferenciar talvez seja a visão do futuro, Eu sou leve e aprendi a escutar e cuidar das pessoas. Como o médico, que a primeira coisa que faz é escutar o paciente”, afirmou a pedetista em entrevista ao programa Frente a Frente, da TV Arapuan.

Lígia disse ainda que não se sente diminuída com declarações do governador Ricardo Coutinho (PSB) que tem enfatizado que ele é que foi eleito na Paraíba.  Para Lígia, ela sabe o seu tamanho e responsabilidade dentro da gestão.

“Eu posso dizer que posso ser pequena, posso ser humilde, mas eu vou à luta, eu não me curvo. Sou forte, determinada e com uma vontade enorme de trabalhar. É isso que me move. Essas outras questões de vaidades pessoais não me atingem”, pontuou a vice-governadora.

A vice-governadora avaliou a situação de disputar uma eleição imprensada entre as candidaturas de João Azevêdo e Lucélio Cartaxo (PV) e disse que fará um chamamento a quem acredita em suas propostas e não descartou conversar com a oposição na Paraíba.

“Vou conversar com qualquer um que queira escutar nossas propostas e que comprem também essas idéias que estão mudando a Paraíba. Não estou discutindo quem, mas o que nós podemos fazer pelo Estado”, argumentou.

Questionada sobre a possibilidade de participar de outras composições, sem necessariamente ser cabeça de chapa, Ligia repetiu que a pretensão do seu partido é lhe colocar na disputa para governadora.

“O PDT está colocando meu nome como pré-candidata ao governo do Estado. Eu estou conversando para dar continuidade a essas políticas. Acho que essas questões de coligações devem ser definidas durante as convenções no mês de agosto. Estou colocando nas conversas o meu nome porque tenho muita vontade de governar esse estado, mas isso vai depender dos paraibanos, das paraibanas e da força de Deus”, avisou.

Vice-governadora foi entrevistada no programa Frente a Frente, da TV Arapuan (foto: Wallison Bezerra)

Roberto Targino – MaisPB

Leia Também