João Pessoa, 18 de abril de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
AFASTAMENTO

Simaria pede que fãs continuem indo aos shows durante licença médica

Comentários:
publicado em 18/04/2018 às 17h51
atualizado em 18/04/2018 às 17h52

Após ser diagnosticada com tuberculose ganglionar, a cantora Simaria agradeceu o apoio dos fãs em um comunicado oficial divulgado por sua assessoria. Dupla e irmã de Simone, a artista estava internada desde o dia 12 de abril no Hospital Sírio-Libanês, em SP e ficará 30 dias afastada e em tratamento em sua casa sob observação médica. Simaria teve alta do hospital na tarde desta terça-feira (17).

“Agradeço a cada oração e carinho que tenho recebido. Graças a Deus e aos médicos maravilhosos que me atenderam, conseguimos o diagnóstico conclusivo sobre minha saúde. Agora, vou me cuidar para, em breve, voltar a levar a minha alegria para todos os nossos fãs”, afirmou Simaria.

A cantora ainda pediu: “Amores, continuem indo aos nossos shows, levando sua alegria e força para a Simone na estrada. Vocês serão a ‘Simaria’ nesses meus dias de afastamento”.

O comunicado ainda informava que, além do afastamento dos palcos, a dupla vai tirar férias em maio, como já estava programado.

Simone fez um post em homenagem a Simaria no Instagram logo após o anúncio do diagnóstico.

“Você é minha luz, meu anjo minha força. Em nome de Jesus, você logo ficará boa pra nós! Te amo absurdamente”.

“Se eu tivesse o poder de escolha, estaria no seu lugar. Te amo minha luz, minha princesa! Força, te amo”.

O que é tuberculose ganglionar?

Essa forma doença não é contagiosa, segundo infectologistas, e tem baixa chance de morte.

De acordo com o infectologista Eduardo Martins, do Instituto Brasileiro para Investigação da Tuberculose, essa versão ganglionar é apenas uma apresentação mais rara da infecção:

“É o mesmo bacilo da tuberculose pulmonar. A pulmonar é apenas o tipo mais frequente de apresentação da tuberculose, com 85% dos casos. De uma forma geral, é uma bactéria que dá em todos os órgãos: pulmão, coração, pleura e também nos gânglios”, diz Eduardo.

G1

Leia Também