João Pessoa, 17 de abril de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
VÍDEO

Luciano rebate PSB: “Não era o que dizia em 2014”

Comentários:
publicado em 17/04/2018 às 10h49
atualizado em 17/04/2018 às 15h41

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), rebateu, nesta terça-feira (17), insinuações do candidato do PSB, João Azevêdo, de que ele estaria construindo um projeto familiar com a candidatura de Lucélio Cartaxo (PV) ao Governo do Estado.

Em entrevista à MaisTV, canal de vídeo do Portal MaisPB, Luciano Lembrou que essa mesma observação não foi feita pelo PSB quando a legenda convidou Lucélio para compor a chapa do governador Ricardo Coutinho (PSB) em 2014 e quando o nomeou para participar da gestão socialista como superintendente da Companhia Docas, que gerencia o Porto do Cabedelo. Para ele, a candidatura de Lucélio não é “robotizada”.

“Quando Lucélio foi convidado para a chapa do PSB em 2014 o partido não enxergou isso como um projeto familiar. Ele tirou meio milhão de votos em um pequeno espaço de tempo porque foi lançado em plena convenção. Se Lucélio tivesse mais um mês de campanha, ou se tivese duas vagas, talvez fosse o senador da Paraíba. Nesse ano o PSB enxergou nele um grande quadro”, destacou.

Veja vídeo

Luciano também evitou polemizar com o presidente estadual do MDB, senador José Maranhão, de que não estaria sendo procurado para discutir a chapa da oposição. Para Luciano, “é possível”  ter um bom entendimento com o emedebista após o apoio do PSDB a pré-candidatura de Lucélio.

Da mesma forma, Luciano sustenta que tem um bom relacionamento com o PP da Família Ribeiro. Ele lembra que o partido faz parte da sua gestão desde 2013 e da do prefeito Romero Rodrigues, em Campina Grande.

Para ele, essa aproximação nas principais cidades da Paraíba deve garantir a manutenção da aliança. “Acho que essa aliança tem raízes e tem identidade. Vamos continuar dialogando com o PP. Em nenhum momento o partido apresentou uma candidatura e vamos buscar preservar a aliança que foi construída”, destacou.

Roberto Targino e Albemar Santos – MaisPB

 

Leia Também