João Pessoa, 04 de Abril de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
'Mulher Maravilha'

Lynda Carter ganha estrela na Calçada da Fama de Hollywood

Comentários:
publicado em 04/04/2018 às 18h13
atualizado em 04/04/2018 às 18h15
Lynda Carter ganha estrela na Calçada da Fama de Hollywood (Foto: Chris Pizzello/Invision/AP)

Com os braços cruzados e pronta para a ação, a atriz Lynda Carter, a “Mulher Maravilha”, foi homenageada com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood nesta terça-feira (3), num momento em que sua personagem mais famosa desfruta de um renascimento na telona.

Carter, de 66 anos, foi apresentada pela amiga de longa data e diretora executiva da CBS, Leslie Moonves, e Patty Jenkins, diretora do filme “Mulher Maravilha” do ano passado.

“Parece impossível, mas estou no entretenimento há mais de 50 anos – façam as contas”, disse Carter ao público ao longo da Hollywood Boulevard, em Los Angeles, antes da inauguração do emblemático terraço e da estrela de bronze.

“Eu amei tudo!”, declarou a ex-miss mundo EUA.

A personagem de Carter em “Mulher Maravilha”, que apareceu pela primeira vez nas páginas da DC Comics em 1941 e estreou como uma série de TV estrelada pela atriz em 1976, é vista como precursora das heroínas poderosas que estão tomando o centro das atenções em Hollywood.

Jenkins, de 46 anos, disse que Carter a inspirou quando menina e mostrou a ela que não precisava escolher entre ser rebelde ou feminina, atraente ou forte.

“Sua Mulher Maravilha me fez acreditar que eu poderia ter o que quisesse, e ainda mais importante, me deixou sem vergonha de querer”, disse Jenkins.

“Mulher Maravilha” só esteve na televisão norte-americana por três temporadas, primeiro na ABC e depois na CBS, onde terminou em 1979. Mas a série, junto com a performance de Carter, deu à personagem um longo legado como símbolo feminista.

Às vezes sufocando com a emoção, Carter agradeceu a seus amigos e familiares pelo apoio, e também acenou para os homens que ajudaram a apoiar as histórias das mulheres.

“De todas as mulheres maravilhosas por aí, amamos nossos homens que estão conosco e defendem nossas causas e nossas vozes”, disse Carter. “Este é um dia que nunca esquecerei”, concluiu.

G1

Leia Também