João Pessoa, 15 de Março de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
violência no rio

Morte de vereadora do RJ tem repercussão internacional

Comentários:
publicado em 15/03/2018 às 10h08
atualizado em 15/03/2018 às 10h10

A morte da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), ocorrida na noite de quarta-feira (15) no centro do Rio de Janeiro, ganhou as manchetes da mídia internacional.

Nos Estados Unidos, o The New York Times mencionou declarações do secretário de Segurança Pública do Rio, Richard Nunes, que prometeu “investigação completa do assassinato”, e lembrou da última publicação do Twitter da parlamentar, que creditou à polícia a morte de um jovem ocorrida após um culto religioso em uma favela da capital fluminense.

O britânico The Guardian destacou o fato de Marielle ter sido uma parlamentar que frequentemente denunciava a brutalidade dos agentes de segurança no Rio de Janeiro. “Ela era especialista em violência policial e, no sábado, acusou oficiais de terem atuado com extrema violência em ação contra moradores de favelas”.

Na Argentina, o El Clarín trouxe a manchete “Assassinato de vereadora de esquerda comove o Brasil” e destacou a exigência da Anistia Internacional para que haja uma “investigação imediata e rigorosa para que não restem dúvidas sobre o contexto, a motivação e a autoria” do crime.

Na Venezuela, a Televisión del Sur afirmou que a “proeminente ativista dos direitos humanos faz parte de uma geração de jovens brasileiros negros que estão se tornando cada vez mais vocais dentro e fora de casas de estado”.

Notícias ao Minuto

Leia Também