João Pessoa, 12 de março de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
DIREITOS DOS AUTISTAS

Deputado quer apoios da OAB e MP

Comentários:
publicado em 12/03/2018 às 19h13
atualizado em 13/03/2018 às 07h33

O deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB) solicitou, nesta segunda-feira (12), o engajamento da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB-PB), e do Ministério Público Estadual (MP-PB) na luta por políticas públicas e fiscalização do cumprimento das leis voltadas para os autistas.

“Estima-se que uma a cada 78 crianças têm autismo no Brasil. Temos um público grande e precisamos assegurar que essas pessoas sejam incluídas e que tenham tratamento adequado por parte do Estado”, disse.

O parlamentar tucano é autor do projeto de lei 1.350/2017, que determina a inserção do símbolo mundial do autismo nas placas que sinalizam atendimento prioritário em estabelecimentos públicos e privados. No último dia 7, a Assembleia Legislativa derrubou o veto do Executivo a essa matéria.

Segundo Bruno, a OAB e o MP estão envolvidos nos grandes temas que afligem a sociedade e seria importante se juntar a essa luta pela inclusão e tratamento adequado de crianças e adultos que possuem Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O deputado lembrou que, segundo estimativas, existam dois milhões de autistas no Brasil e as previsões mais grávidas dão conta de que em 2030 a cada dois ou três nascidos, um será autista, ou seja, de 30% a 50% das crianças terão algum grau de autismo.

“Precisamos ter uma sociedade e um poder público preparado para receber essas pessoas, pois elas não podem ser excluídas da sociedade”, defendeu.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, calcula que o autismo afeta uma em cada 160 crianças no mundo.

MaisPB

Leia Também