João Pessoa, 16 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
SANTA RITA

Reginaldo acusa Netinho de desviar R$ 50 milhões da Prefeitura

Comentários:
publicado em 07/01/2015 às 14h10

O prefeito de Santa Rita, Reginaldo Pereira (PRP), acusou, nesta quarta-feira (07) o seu vice, Netinho de Várzea Nova, de desviar cerca de R$ 50 milhões dos cofres públicos, enquanto esteve no comando da prefeitura. “Se não aparecer o dinheiro nós vamos responsabilizá-lo para ele dizer onde botou os recursos. É cerca de 50 milhões”, disse.

Reginaldo destacou que recebeu a prefeitura com mais R$ 15 milhões em atraso na folha de pessoal, além de débitos com fornecedores e prestadores de serviços. Ele afirmou que não irá pagar a nenhuma empresa enquanto não regularizar a situação dos funcionários.

“Tem uma coisa que não preciso prometer: o servidor público sabe que eu não vou pagar nada a ninguém antes de atualizar a folha. Já pagamos o décimo terceiro e vamos pagar dezembro o mais rápido possível. Quero que o servidor confie que vai ter um amigo, uma irmão camarada na frente da prefeitura”, sustentou.

Lixo

Com relação aos protestos por conta do lixo na cidade, o prefeito disse que encara com naturalidade as manifestações, mas acusou os adversários de jogarem uma ‘carrada’ de lixo na frente da prefeitura na madrugada de hoje.

“Hoje nossos adversários colocaram uma carrada de lixo na porta da prefeitura. Isso não é procedimento. Vamos procurar o Ministério Público para mostrar nossa realidade. O povo está reclamando do lixo. A empresa de coleta está com um crédito de quatro, cinco milhões. O Povo ta colocando o lixo na rua. Mas, eu não posso contratar uma empresa emergencial do dia para noite. Tem que ter contrato, licitação. Agora é triste botar o lixo nas ruas, tem que se conseguir caminhões particulares para retirar o lixo das ruas”, declarou.

O prefeito também anunciou que amanhã irá se reunir com vereadores e secretários para discutir a problemática. Ele revelou que está fazendo um levantamento das dívidas de cada secretaria.

“Vamos nos reunir os vereadores, por que eles são agentes públicos e tem obrigação de conhecer toda a problemática e me ajudar”, disse.

Cristiano Teixeira – MaisPB

Leia Também