João Pessoa, 20 de fevereiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

“Acesso de(a) vergonha”

Comentários:
publicado em 20/02/2018 às 18h33

Em uma recente edição do Jornal Correio da Paraíba, no “espaço do leitor”, constou a carta do senhor Pedro H. Freitas, que se identificou como motorista residente em João Pessoa.

Ele, o leitor já mencionado, enfatizou ser “uma vergonha o estado da via de acesso ao Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, nas imediações do quartel do 16º Regimento de Cavalaria Motorizado”. E concluiu ainda mais demonstrando sua indignação ao dizer: “Um péssimo cartão de visitas para a Paraíba”.

Realmente, esse acesso ao nosso internacional Aeroporto é uma vergonha! E há tempo que vários paraibanos reclamam reivindicando um acesso de vergonha! Na coluna do jornalista Abelardo Jurema, por exemplo, ah quantas vezes já foram registradas reclamações e reivindicações a respeito!…

Da parte do presidente do Sistema Correio de Comunicação, empresário Roberto Cavalcante, de igual modo já foram registradas importantes observações quanto ao dever governamental em relação ao nosso principal Aeroporto e seu entorno. De nosso lado, pessoalmente, também já o fizemos, principalmente neste Portal.

Lembramo-nos, inclusive, que em maio de 2010, em solenidade realizada ao lado da BR-230, próximo ao acesso para o Aeroporto, presentes o então prefeito bayeuxense, Jota Junior, e o então prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, dissemos ser uma vergonha que (então) já há vários anos convivíamos com um acesso que não sabíamos se suas obras estavam total ou parcialmente paradas, como não sabíamos se era melhor por ali passarmos de noite ou de dia… porque de noite ficávamos com medo do carro quebrar sob tamanha escuridão… e de dia constatávamos a feiura do lugar.

Se o Governo do Estado, as Prefeituras de João Pessoa, de Cabedelo, de Bayeux, Santa Rita e Conde, por seus governantes, conjuntamente abraçarem esta obra, cada um(a) participando financeira e proporcionalmente para a conclusão da mesma, com iluminação bonita desde o Viaduto de Oitizeiro, indo até Santa Rita e pela própria via de acesso ao Aeroporto, tal obra efetiva-se em menos de seis meses e faria com que aquele leitor aqui já citado, assim como os demais paraibanos, não mais dissessem que aquela artéria seja “Um péssimo cartão de visitas para a Paraíba”. Ao contrário, passaria a constituir-se em mais uma referência positiva para o nosso setor de turismo.

Leia Também