João Pessoa, 25 de fevereiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
vazamento

PMJP cadastra famílias do Rio Gramame

Comentários:
publicado em 15/02/2018 às 13h04
atualizado em 15/02/2018 às 13h06
Fotos- Dayse Euzébio

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) fez o cadastramento de 25 famílias de pescadores atingidas pelo acidente na Estação de Tratamento de Gramame da Cagepa, que resultou no vazamento de soda cáustica (Hidróxido de Sódio) no Rio Gramame. Além do cadastramento das famílias, que receberão atendimento sócio-assistencial, a PMJP entregou cestas básicas aos atingidos, beneficiando cerca de 100 pessoas. O cadastramento aconteceu na sede da Associação de Pescadores no Engenho Velho, nesta quinta-feira (15).

Para o secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), Eduardo Pedrosa, a PMJP está trabalhando para amenizar os impactos causados pelo vazamento. “Fomos convocados pela Defesa Civil para prestarmos assistência. Trouxemos nossa equipe para fazermos um cadastramento e prestarmos toda a assistência que nos couber até que os responsáveis assumam toda a responsabilidade pelos danos causados a essas famílias. Queremos dar nossa contribuição, diminuído o sofrimento das famílias”, disse.

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC/JP) também esteve presente durante o cadastramento e o coordenador do órgão, Noé Estrela, afirmou que o monitoramento da situação da área prossegue nos próximos dias. “Vamos analisar as amostras coletadas pelos órgãos responsáveis e acredito que na próxima semana poderemos emitir um novo laudo atestando a qualidade do rio ou emitindo uma nova nota de alerta”, disse.

O acidente – Na última sexta-feira (9), um tanque cilíndrico, que armazenava Hidróxido de Sódio utilizado no tratamento da água produzida na Estação de Tratamento de Gramame, apresentou um vazamento, o que acabou carreando parte do produto químico ao leito do Rio Gramame. Com o acidente, foram registradas morte da vida marinha do rio, o que prejudicou as atividades econômicas dos pescadores da região.

MaisPB

Leia Também