João Pessoa, 13 de Janeiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
suspeita

Polícia identifica envolvido no assassinato de delegado

Comentários:
publicado em 13/01/2018 às 09h37
atualizado em 13/01/2018 às 09h38
(Foto: divulgação)

A Polícia Civil identificou um homem suspeito de envolvimento no assassinato do delegado Fábio Monteiro, encontrado morto no porta-malas de um veículo na Zona Norte do Rio, na sexta-feira (13).

Segundo os agentes, o nome do homem é Wendel Luis Silvestre. O suspeito possui uma condenação por tráfico de drogas, além de um mandado de prisão em aberto por esse mesmo crime.

Wendel, ainda de acordo com a Polícia Civil, já era considerado foragido por conta da prisão em flagrante que ocorreu em 2015. À época, mais de 200 pedras de crack foram encontradas em sua posse.

Até o início da madrugada deste sábado, ainda não havia mandado de prisão expedido contra o suspeito em relação ao assassinato do delegado.

O corpo do delegado foi encontrado com marcas de tiros no porta-malas de um carro, no Viaduto de Benfica. Pedestres viram quando homens abandonaram o carro e correram em direção às favelas do Arará e do Jacarezinho. Os pedestres então alertaram os policiais que ficam de plantão na cabine do 22º BPM (Maré), na Praça Dario Rogério, em Benfica.

Após o assassinato de Fábio, que era lotado na Central de Garantias (CG-Norte), policiais civis deram início a uma grande operação nas comunidades do Arará e do Jacarezinho para encontrar os responsáveis pelo crime. Houve um intenso tiroteio na região. Pelo menos uma pessoa ficou ferida. Cerca de 40 pessoas foram levadas para a delegacia para averiguação.

Ainda segundo a corporação, o velório do delegado está programado para ocorrer neste sábado, das 9h às 12h, na Academia de Polícia Silvio Terra (Acadepol). O sepultamento está previsto para acontecer às 13h, no Mausoléu da Polícia Civil, no Caju.

O crime é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH).

Extra

Leia Também