João Pessoa, 24 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
santa cruz

Mesmo sem salário, jogadores decidem entrar em campo

Comentários:
publicado em 14/11/2017 às 18h51
atualizado em 14/11/2017 às 18h52
(Foto: Eryck Gomes)

A turbulência envolvendo as negociações de salários atrasados com atletas, comissão técnica e funcionários do Santa Cruz, a princípio, teve um desfecho feliz. Os jogadores entrarão em campo para encarar o Paraná, às 20h30 desta terça-feira, no Arruda. Conforme apurado pela reportagem do GloboEsporte.com, não foi efetuado pagamento, mas o presidente tricolor, Alírio Morais, conseguiu convencer os atletas a entrarem em campo.

O pedido era para que fosse efetuado o pagamento de uma folha do grupo e duas dos funcionários e comissão técnica. Os detalhes do acordo ainda não foram divulgados.

– Falaram que vão pagar a comissão e funcionários até sexta e a nós quitar uma folha, também até sexta-feira que vem. Aí decidimos entrar em campo – disse o atacante Grafite, um dos líderes do elenco.

Os débitos com o plantel do Tricolor se apróxima dos quatro meses. Alguns dos funcionários já estão com seis meses de atraso, só em 2017. Vale lembrar que nesta quarta-feira, dia 15, vence mais uma folha salarial.

O acordo saiu após dois dias de reuniões. Primeiro houve na segunda-feira um encontro na Federação Pernambucana de Futebol (FPF) com representantes do Santa Cruz, do sindicato dos jogadores e Evandro carvalho, mandatário da FPF. Nesta terça, outra reunião, com os jogadores, definiu que a partida será realizada.

Em rápida conversa com a imprensa nesta terça-feira à tarde, Alírio Moraes se mostrou satisfeito e aliviado por conseguir que os jogadores entrem em campo.

– A gente estava trabalhando nisso desde ontem. Evidentemente, há um desconforto para todos nós, mas felizmente prevaleceu o bom senso. A gente também tentou ser sincero, passar a realidade do clube. Tenho a impressão de que vamos caminhar tranquilos até o final da gestão, fazendo esses três jogos que faltam, para terminar essa Série B com dignidade.

Globo Esporte 

Leia Também