João Pessoa, 18 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Festas pela Proclamação da República

Comentários:
publicado em 14/11/2017 às 11h14

Dias atrás, neste mesmo espaço, questionamos: “15 de novembro – por que feriado?!…”. E ao final do texto dissemos que esta data alusiva à Proclamação da República poderia ser bem mais lembrada (e comemorada) se, em vez de considerada feriado nacional, fosse tida como um dia normal, ou seja, sem prejuízo às diversas atividades do país, especialmente as econômicas, estas já tão precárias. E que certamente com as escolas e os Parlamentos funcionando, aquele levante político-militar liderado pelo marechal Deodoro da Fonseca seria bem mais lembrado.

Mas, como o 15 de novembro foi posto como uma data que deve ser bem comemorada, portanto merecendo que se facilite – mediante férias/folgas –que os brasileiros comemoremos nosso rompimento com a Monarquia e que realmente exaltemos esta forma de governo denominada República, é de esperar-se que nesta quarta-feira, por este Brasil, estejam acontecendo muitos eventos nesse sentido, como acontecem, por exemplo, no 7 de setembro.

Será?! Essa comemoração está mesmo por ocorrer?! As populações, neste dia 15 de novembro, exaltarão este fato de sermos uma República?!

Ao contrário, e pelo que foi noticiado, até a Câmara Federal, tendo em vista o “feriado do dia 15, deu folga aos seus deputados por toda esta semana de 13 a 17 de novembro”. Quer dizer: nem mesmo nossos deputados federais, nesta semana em que está incluído o 15 de novembro, farão qualquer alusão à Proclamação da República!…

Há, porém, “uma luz ao fim do túnel”: o projeto de lei a que já nos referimos, do então senador Roberto Cavalcanti, reaviva-se através do senador Dário Berger (SC). Propõe que os feriados que caiam entre a terça e sexta feiras sejam antecipados para a segunda feira, excetuando-se, claro, datas como as do Natal, Ano Novo, Sexta Santa…

Leia Também