João Pessoa, 18 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
SUSPEITO DE ASSÉDIO

Gal Gadot só seguirá em Mulher Maravilha 2 se diretor deixar franquia

Comentários:
publicado em 13/11/2017 às 09h02
atualizado em 13/11/2017 às 09h03

Gal Gadot se recusa a continuar na sequência “Mulher-Maravilha” se Brett Ratner permanecer na produção, de acordo com informações do site “age Six”. O diretor foi acusado de má conduta sexual ou assédio por seis mulheres. Segundo a publicação, a atriz ameaça deixar a franquia, ao menos que Ratner seja completamente retirado da franquia.

Uma fonte de Hollywood informou que Gadot, que no mês passado desistiu de participar de um jantar em homenagem a Ratner, não quer acertar com a franquia, beneficiando um homem acusado de má conduta sexual.

“Está com uma posição inflexível e defende seus princípios. Ela também sabe que o melhor caminho de atingir pessoas como Brett é na certeira. A Warner Bros. não pode rodar um filme sobre empoderamento feminino sendo co-financiado por um homem acusado de má conduta sexual contra mulheres”, disse a fonte.

Primeiro filme de super-heróis comandado por uma mulher, o longa de Patty Jenkins, estrelado por Gal Gadot, se tornou em sua primeira semana a melhor estreia com direção feminina da história no chamado mercado doméstico (Estados Unidos e Canadá). No Brasil, o faturamento da semana de estreia do filme foi de R$ 23 milhões.

G1

Leia Também