João Pessoa, 16 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
"lutas de outubro"

Mil famílias do MST ocupam INCRA-PB

Comentários:
publicado em 16/10/2017 às 12h37
atualizado em 16/10/2017 às 15h19
Imagem ilustrativa

Cerca de 1000 famílias assentadas pelo MST, de todas as regiões do estado, ocuparam na madrugada desta segunda-feira (16), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) em João Pessoa. Segundo o MST, as mobilizações da Jornada de Lutas de Outubro estarão acontecendo em resposta “aos constantes ataques à classe trabalhadora no país desencadeado pelo golpe que desde 2016 vem aprofundando a criminalização da luta pela terra e causando retrocessos para os trabalhadores rurais”.

Com a ocupação o MST abre a Jornada Nacional de Lutas na Paraíba. Entre as pautas principais da jornada, o MST quer denunciar o que considera novas ofensivas contra reforma agrária, como a titulação dos assentamentos e a lei de grilagem, estratégias do governo federal para continuar promovendo a concentração fundiária e a estrangerização das terras em todo país.

Dentre as reivindicações, as mobilizações no estado, exigem, por parte do governo federal, a recomposição do orçamento e das políticas para reforma agrária, chamando atenção para os cortes das políticas de infraestrutura dos assentamentos, de créditos para a reforma agrária como o fomento mulher, para o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA) e outros retrocessos que vêm dificultando cada vez mais a vida do trabalhador rural.

“Ocupar o INCRA torna-se uma necessidade dentro da conjuntura nacional, uma vez que o instituto vem se transformando em balcão para negociatas da lógica do governo Temer ao invés de ser um agente executor da reforma agrária. Os trabalhadores e trabalhadoras rurais Sem Terra do Estado da Paraíba continuaram ocupando o INCRA até que se tenha resposta por parte do governo federal para as denúncias e reivindicações”, garante o órgão.

MaisPB

Leia Também