João Pessoa, 12 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Má prestação de serviço

Procon faz ação contra abusos do mercado

Comentários:
publicado em 13/10/2017 às 11h17
atualizado em 13/10/2017 às 14h18

De acordo com o secretário do Procon-JP, Helton Renê, a maior parte de denúncias recebidas no órgão é sobre má prestação de serviços. Na grande parte, problemas com empresas de telefonia, de sistema financeiro, e bancos.

No site do Procon, um gráfico atualizado semanalmente, mostra as principais empresas que são denunciadas pelos consumidores. Entre elas, estão a Claro, Cagepa e bancos. Para Helton, o serviço prestado tem sido cada vez mais avaliado pelos clientes, que estão mais exigentes.

“Hoje em dia pra você saldar ou trazer uma marca com mais qualidade no mercado não é só a venda do produto, ou ele mais barato, ou com qualidade. É o pós venda que faz toda a diferença. E esse pós venda ainda tem uma dificuldade grande no mercado”, avalia.

Nesse sentido, o Procon vai realizar uma grande campanha na próxima semana sobre abusos no mercado de consumo. Porém, segundo Helton, os detalhes da ação ainda não podem ser divulgados.

Com o objetivo de harmonizar a relação entre consumidores e empresas, o Procon atua intermediando. “Chamamos as empresas, temos as audiências, fazemos ações de ofícios, fiscalizações, entramos com ação civil pública quando necessário”, conta.

Sobre sua atuação no órgão, Helton avalia como positiva. Segundo o secretário, ele tem colaborado para mudar a visão que a sociedade tem do Procon. “Antes era visto apenas como um balcão de atendimentos, mas a gente ampliou as ações do Procon e saímos das quatro paredes”, ressaltou.

Campanha

Na última grande campanha, o Procon apreendeu mais de três mil brinquedos na ‘Operação Brinquedo Legal’, que fiscalizou as lojas que vendem produtos infantis e se preparavam para o grande fluxo por conta do dia das crianças. Produtos que não possuíam o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e informações sobre sua utilização foram apreendidos.

MaisPB

Leia Também