João Pessoa, 22 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
política partidária

Tião vê covardia e traição de Lucas de Brito

Comentários:
publicado em 15/09/2017 às 18h14
atualizado em 15/09/2017 às 18h38
Deputado Tião Gomes, do PSL

O vereador Lucas de Brito foi anunciado nesta sexta-feira (15) como novo presidente do PSL na Paraíba. A mudança no comando da sigla foi feita pela Executiva Nacional e anunciada ao ex-presidente, deputado estadual Tião Gomes.

Brito integra uma corrente do partido denominada ‘Livres’, que prega uma renovação na legenda. A partir da mudança no comando, o PSL reforça a base do prefeito Luciano Cartaxo, já que Lucas de Brito integra a bancada de sustentação à gestão na Câmara Municipal.

Já Tião Gomes, é alinhado ao governador Ricardo Coutinho (PSB) e afirma não concordar com a nova linha do PSL por ser conservador. Em entrevista ao Portal MaisPB, Tião afirmou que expulso do partido, ele será acompanhado pelos deputados João Bosco Carneiro e Zé Paulo, recentemente filiado à sigla.

Ele avalia que Lucas de Brito conspirou para sua expulsão. “Lucas de Brito e Luciano Cartaxo tomaram o partido. Eu estou tranquilo, sem mágoas, mas foi uma covardia, uma traição, já que eu levei Lucas de Brito para o PSL. Ele ainda tem muito o que aprender”, pontuou.

O parlamentar afirma que ainda não chegou a conversar com o governador Ricardo Coutinho sobre a mudança no comando do PSL. Ele lembra que partido é pequeno e conta com apenas 15 segundos de propaganda no rádio e na televisão.

Deposto, Gomes destaca que comandava o PSL na Paraíba há 12 anos e foi o responsável por estruturar o partido, que hoje está presente em 191 municípios. Segundo ele, os três prefeito, 49 vereadores, além de vários outros filiados devem deixar a sigla.

MaisPB

Leia Também