João Pessoa, 15 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Odilon Fernandes – advogado, escritor, professor e procurador federal aposentado.

O caráter do homem!

Comentários:
publicado em 09/09/2017 às 08h39
atualizado em 11/09/2017 às 17h07

As relações das crianças com o mundo levam-nas, desde cedo, a personalizarem-se, pois, como sabe-se, a existência neste momento da vida precede a essência. Todos nós nascemos inseridos em um determinado espaço familiar e social. Já nascemos presos às amarras sociais, necessitando desde o primeiro momento dos cuidados de alguém.

A criança caracteriza-se ainda pela apropriação da experiência doméstica, social, acumuladas pela família, no convívio desta, além da própria experiência da humanidade no decurso de sua história social. Toda criança é alimentada com conhecimentos, valores, crenças, afetividade, do processo cultural que são determinantes para sua formação como pessoa humana. O principal espaço é aquele que é ocupado pela família. Podemos dizer que o saber da criança, o seu viver, é determinante no processo de formação da personalidade, sendo esta modelada por aqueles com quem ela partilha sua convivência. Para compreender este mundo é bastante verificar que é através da reflexão, pulsões, que estabelecemos o mínimo de entendimento de como agir e sentir, de analisar as coisas que nos cercam, sopesar os valores e chegar a quem nós somos com explicações do que chegaremos a ser.

É extremamente importante que vivamos na infância e na adolescência em um ambiente familiar harmonioso, cujas relações sejam pautadas no amor, com muito respeito entre pais, filhos e amigos onde se deixe transparecer o afeto entre todos da família e não falte o dialogo. O entorno social também tem um grande peso na formação do caráter de todos, pois os valores das pessoas com quem nos relacionamos exercem poderoso efeito na eleição dos nossos valores e das prioridades em nossas vidas. A presença da escola, da religião, são, sem sombra de dúvidas, muito importantes para uma vida saudável e positiva do ponto de vista da eleição de valores éticos e morais. Todos estes fatores são determinantes para que se construa uma sociedade em que prevaleça o respeito ao próximo com uma convivência social pacífica.

A criança que é criada no meio da violência, do alcoolismo, das drogas, do crime, tende a reproduzir o comportamento dos que fazem o ambiente em que vivem. Essas crianças não aprendem nada que os leve a buscar e ajudar a construir a paz social. Exemplo disso são os que veem pais que se agridem fisicamente e verbalmente, pais alcóolatras, pais drogados, traficantes, que vivem do crime e convivem, juntamente com os filhos com pessoas deste universo pernicioso e destrutivo do tecido social .

Precisamos de movimentos governamentais e privados que busquem promover uma vida digna e saudável para as nossas crianças, que antes de tudo necessitam de atenção , respeito e muito amor, tirando-as do convívio doentio que as leva a optarem, desde a adolescência, pela marginalidade, ensinando-as a valorizar a escola, a religião e o amor ao próximo como corolários para que se tenha uma vida tranquila, participativa e integrada aos objetivos da construção de uma grande nação.

Odilon de Lima Fernandes

Advogado e Jornalista

Leia Também