João Pessoa, 11 de Janeiro de 2015 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ADMOESTAÇÃO

Bolsa família não deve ser programa de compra de votos, critica Dom Aldo

Comentários:
publicado em 11/01/2015 às 08h55

 O arcebispo metropolitano da Paraíba, Dom Aldo Pagot, voltou a criticar políticas de governo da gestão petista no Brasil. Em contato com o Portal MaisPB, o religioso classificou o Bolsa Família como um programa de compra de votos, afirmando que críticas ao programa partem de metade da população.

“A necessidade hoje é de aplicar recursos e investir em infraestrutura para gerar ocupação e renda e não de manter uma dependência. O Bolsa Família deve ser repensado. Não tenho nenhum pudor, ou reserva, para dizer que isto é a verdade”, disse o religioso.

Don Aldo argumentou que um programa de emergência deve ter começo, meio e fim , porém um projeto de inclusão social deve ter a inclusão com justiça social, gerando oportunidade. Ele alega que é necessário garantir a independência de beneficiados, evitando uso político do programa de “assistencialismo e compra de votos”.

Écliton Monteiro – MaisPB

Leia Também