João Pessoa, 21 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
CASO JBS

Aos gritos de ‘ladrão’, aliado de Temer chega ao Brasil

Comentários:
publicado em 19/05/2017 às 13h33
atualizado em 19/05/2017 às 18h27

O deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que até março era assessor especial do presidente Michel Temer, desembarcou hoje no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Ele estava em Nova York e chegou ao Brasil aos gritos de “ladrão”. Ele foi alvo da Operação Patmos deflagrada com base em delação premiada de Joesley Batista, um dos donos do frigorífico JBS.

De acordo com a delação, Rocha Loures foi indicado por Temer a Joesley para resolver uma pendência da empresa no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). O empresário o procurou, negociou pagamentos de propina com ele e marcou um encontro para entregar o dinheiro. Os investigadores filmaram o deputado pegando uma mala com 500.000 reais em uma pizzaria em São Paulo, conforme imagens divulgadas na quinta-feira pelo jornal O Globo.

Rocha Loures foi afastado do cargo de deputado federal por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) e sua casa em Curitiba foi alvo de mandados de busca e apreensão. Ao chegar hoje ao Brasil, ele foi obrigado a entregar seu passaporte na Delegacia da Polícia Federal do aeroporto.

O advogado José Luis Oliveira Lima, que defende o deputado, afirmou em nota que ele está à disposição para “prestar todos os esclarecimentos devidos”. “Apesar da divulgação parcial de alguns trechos da investigação, ainda não foi disponibilizado para a defesa o acesso aos procedimentos que tramitam no STF. Tão logo se conheça o teor da investigação, todos os esclarecimentos devidos serão apresentados pelo Deputado Rodrigo Rocha Loures. Registramos que o deputado está a disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos devidos”, diz o texto.

Veja

Leia Também