João Pessoa, 21 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
entrevista

Ao MaisPB, líder do PSDB avalia delação da JBS

Comentários:
publicado em 18/05/2017 às 09h52
atualizado em 18/05/2017 às 12h43

O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (PSDB-RS), detalhou, em entrevista ao Portal MaisPB na manhã desta quinta-feira (18), o encontro que conduziu com a bancada tucana após o vazamento da delação premiada de executivos da JBS, que atinge diretamente o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB).

De acordo com Bauer, um novo encontro que acontece hoje pela manhã em Brasília definirá o posicionamento dos parlamentares diante da denúncia contra Aécio.

“Ontem à noite não poderíamos definir nada, porque estávamos apenas com informações da imprensa, relacionadas a um vazamento de uma gravação, de uma delação que ainda não havia sido homologada juridicamente. Parece que agora pela manhã já existe uma homologação judicial para a delação e provavelmente durante o dia a Justiça vai liberar as informações oficialmente. Quando isso acontecer o PSDB, pelo menos a bancada no Senado, vai tomar uma posição e anunciar essa posição”, disse.

O tucano avaliou como negativo o impacto da delação, mas afirmou que o partido não pode ser prejudicado por irregularidades cometidas por um filiado, mesmo que ele seja o presidente da legenda.

“Sempre é uma coisa negativa, um fato que preocupa, nos traz surpresa e espanto. Mas, o partido é maior que qualquer um dos seus filiados. Portanto, não podemos culpar o partido por um ato de qualquer filiado. O partido vai continuar na sua caminhada, no seu trabalho, seguindo a linha do programa que está estabelecido”, frisou.

Wallison Bezerra – MaisPB

Leia Também