João Pessoa, 17 de maio de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
seguro defeso

Jutay denuncia prejuízo dos pescadores da PB

Comentários:
publicado em 17/05/2017 às 14h07
atualizado em 17/05/2017 às 16h43
A- A+

O deputado estadual Jutay Meneses (PRB) denunciou, durante discurso na Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (17), o prejuízo que os pescadores da Paraíba correm o risco de amargar com o não recebimento da última parcela do seguro defeso da pesca da lagosta.  O parlamentar disse que se for preciso irá a Brasília na próxima semana para falar com o presidente do INSS, o paraibano Leonardo Gadelha, para que uma solução seja tomada.

Juaty Meneses explicou que o período de defeso da lagosta, fixado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), são de seis meses, de dezembro a maio, que é a época de reprodução da espécie. Os pescadores ficam esses seis meses sem poder realizar a pesca e, nesse tempo, recebem auxílio do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) para garantir seu sustento.

“Mas, o INSS insiste em repassar apenas cinco parcelas do defeso. Senhores deputados, de que vão viver os pescadores que vão ficar um mês sem salário? A conta não fecha e eles precisam colocar comida na mesa e sustentar as suas famílias”, relatou o deputado.

Ele destacou que a Resolução 647 do Ministério do Trabalho e Emprego, dispõe sobre os procedimentos de concessão do seguro-defeso para o pescador artesanal e garante o benefício para todo o período de “defeso”. “O próprio INSS reconhece que o seguro-defeso ou seguro-desemprego do pescador é diferente do seguro desemprego comum devido ao trabalhador urbano – que é de cinco meses”, ressaltou.

Para tentar intermediar o problema dos pescadores, o deputado disse que vai encaminhar expediente ao Ministério do Trabalho e ao INSS pedindo informações e cobrando soluções. “Se for preciso iremos a Brasília também. Não vamos permitir que esse direito seja usurpado, deixando pescadores passando necessidades em um período que são impossibilitados de trabalhar”, finalizou.

MaisPB com Assessoria

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também