João Pessoa, 16 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NA FETASP

Presidente do PPL acusa desafeto de usar cargo para figurar na política

Comentários:
publicado em 13/01/2015 às 17h50

O presidente estadual do Partido da Pátria Livre e líder sindical, Francisco de Assis Pereira, mais conhecido como Chico do Sintram, acusou, nesta terça-feira (13), Fernando Borges, de utilizar a Federação dos Trabalhadores em Serviços Públicos Municipais do Estado da Paraíba-Fetasp para aparecer na cena política.

“Esse cidadão jamais se contrapôs a qualquer governo desde que apareceu como sindicalista em João Pessoa. O objetivo dele sempre aparecer, por sinal, com postura conflitante com a real situação do servidor público. Tal é a pompa com que se apresenta, via de regra, em períodos de disputa eleitoral, dizendo que vai percorrer todas as bases sindicais, no estado, para fazer isso e aquilo em prol dos trabalhadores. Nisso, ele apenas vai atrás de um dia de serviço trabalhado pelos servidores para gerar o Imposto Sindical adquirindo meios e condições de aparecer na cena política como candidato a cargos eletivos”, alfineta o presidente do Sintram.

 Chico do Sintram também acusa Fernando Borges descompromisso com os servidores do interior que, segundo ele, cerca de 70% estão com problemas funcionais e salariais.

O sindicalista adverte prefeitos e presidentes de câmaras municipais, que não autorizem descontos da contribuição associativa em folhas de pagamento, alegando que a Fetasp não tem o direito de representar os servidores.

“Agora, se Fernando Borges tiver convicção que sim, que recorra à justiça”, sugere, acrescentando que ele é acostumado a recolher contribuições, como essas, comprometendo-se a repassar parcelas do dinheiro arrecadado para os sindicatos, na base, e, surpreendentemente, retorna a Brasília, onde reside, sem cumprir com tal compromisso.

MaisPB

Leia Também